Diário Digital Morto em confronto, além de ser suspeito de morte de menor, tinha extensa ficha criminal

Morto em confronto, além de ser suspeito de morte de menor, tinha extensa ficha criminal

A polícia já monitorava há alguns dias Juliano dos Santos Ramires, que morreu nesta quinta-feira (20), em Dourados, durante confronto. Além de ser suspeito de participação na execução de um adolescente, no dia 09 passado, ele tinha ficha criminal extensa e usava nome falso.  “Estávamos há 10 dias monitorando Julliano, que se apresentava como Giovani, […] O post Morto em confronto, além de ser suspeito de morte de menor, tinha extensa ficha criminal apareceu primeiro em Diário Digital.

A polícia já monitorava há alguns dias Juliano dos Santos Ramires, que morreu nesta quinta-feira (20), em Dourados, durante confronto. Além de ser suspeito de participação na execução de um adolescente, no dia 09 passado, ele tinha ficha criminal extensa e usava nome falso. 

“Estávamos há 10 dias monitorando Julliano, que se apresentava como Giovani, e tem ficha criminal longa. Ele estava evadido do sistema prisional e acabou participando de um homicídio na Vila Industrial”, apontou o delegado Erasmo Cubas.

A comprovação dele no crime, tinha se dado por meio de depoimento de vítimas e do coautor do assassinato, conforme a polícia. 

O crime do qual Juliano era suspeito de participação, ocorreu no dia 09. A vítima Gustavo Belarmino Bogarin, 17, morreu após ser atingido por três disparos de arma de fogo, quando estava sentado em frente a casa que residia, na rua Dom Pedro I, na Vila Industrial

Ainda como mostrado pelo Dourados News, Gustavo pode ter sido morto por engano, já que Luan teria se desentendido com o menor e outros dois amigos dele – que seriam os alvos - em uma conveniência da cidade. 

Ostentação 

O delegado afirmou também em entrevista que Juliano, cotidianamente aparecia em imagens nas quais ostentava armas de fogo em redes sociais, o que chamou a atenção das autoridades policiais.

Confronto 

Diante das evidências sobre a participação de Juliano na morte do menor e após denúncias de que ele estaria nas margens do anel viário, a polícia fez “acampamento” nas imediações do local. Quando o suspeito se aproximou e a polícia foi efetuar a abordagem, ele reagiu e efetuou disparos de arma de fogo. A equipe revidou ao atentado e o autor foi gravemente ferido.  Socorrido para unidade hospitalar, Juliano não resistiu aos ferimentos e morreu. 

(Com informações Dourados News)

O post Morto em confronto, além de ser suspeito de morte de menor, tinha extensa ficha criminal apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas