Diário Digital Motorista de aplicativo que fez o transporte para acusada de matar chargista não sabia do crime

Motorista de aplicativo que fez o transporte para acusada de matar chargista não sabia do crime

O motorista de aplicativo que ajudou a massagista Clarice Silvestre a transportar o corpo do chargista Marco Antônio Borges em malas na verdade é uma mulher. Nesta quinta-feira (26), o delegado Carlos Delano, da DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios) responsável pelo inquérito, afirmou que a condutora era amiga pessoal da acusada […] O post Motorista de aplicativo que fez o transporte para acusada de matar chargista não sabia do crime apareceu primeiro em Diário Digital.

O motorista de aplicativo que ajudou a massagista Clarice Silvestre a transportar o corpo do chargista Marco Antônio Borges em malas na verdade é uma mulher. Nesta quinta-feira (26), o delegado Carlos Delano, da DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios) responsável pelo inquérito, afirmou que a condutora era amiga pessoal da acusada e teria levado Clarice e o filho até o local onde as malas foram deixadas pelo valor de R$ 70,00.

A motorista procurou a polícia, foi até a delegacia com o carro e mostrou conversas de aplicativo que indicavam que ela não estava ciente do crime. Ainda segundo o delegado, exames ainda serão feitos no carro da motorista e na casa da suspeita para confirmar a versão.

Clarice Silvestre foi indiciada por matar a facadas o chargista Marco Antônio Borges e, depois com a ajuda do filho de 21 anos, esquartejar o corpo na sua casa no Monte Castelo. Depois do crime, a massagista teria ido comprar sacos plásticos pretos, água sanitária, luvas e tesoura para poder acondicionar os restos mortais da vítima para o transporte e a desova até uma casa no Jardim Tarumã.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Massagista detalhou o crime em depoimento à polícia (Foto: Marco Miatelo)

Segundo o delegado Carlos Delano, o depoimento da massagista Clarice Silvestre e do filho dela de 21 anos se encaixam até o momento com as investigações. "Ela disse que foi ela que praticou o homicídio após uma discussão, que ela o empurrou da escada, ele caiu meio atordoado, porém consciente e ela pegou uma faca na cozinha e desferiu facadas nas costas e no peito”, salienta.

Segundo o relato da mesma, após o ocorrido ela foi a um bar ao lado de sua casa, onde ficou até o fim da manhã. E que somente após o almoço ela comprou objetos que foram utilizados no esquartejamento e na desova do corpo, entre os objetos: sacos de lixos, luvas, facas e água sanitária utilizada para limpar o sangue e fluidos que saíram do corpo no momento do homicídio.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Marcos Borges era chargista do jornal O Estado (Divulgação)

 “Segundo disseram, a suspeita e o filho dela, eles esperaram até 3 horas da manhã, visando agir no momento que houvesse menos fluxo de pessoa, diminuindo as chances de serem vistos. Ele carregou as três malas, uma a uma até o local, enquanto a mãe dele ficou observando a rua para avisar qualquer aproximação de pessoas”, afirma o Delegado.

Até o momento não se obteve informações de envolvimento de uma terceira pessoa, mas que essa possibilidade não foi excluída. Clarice Silvestre, de 44 anos, teve a prisão temporária decretada e foi interrogada formalmente na DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios), nesta quarta-feira (25) e seu filho de 21 anos, encontra- se em liberdade.

Ela e Marco Antônio se relacionavam há cerca de 9 meses, mas segundo a massagista, o “namoro” não era assumido, o que a incomodava. Segundo o delegado ela mostra- se arrependida.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Inquérito ainda não está encerrado e aguarda laudos (Foto: Luciano Muta)

Na noite de sexta- feira (20), Marco Antônio saiu com amigos e publicou no Facebook uma foto da turma, onde ele estava ao lado de outra mulher e Clarice afirma ter sentido ciúmes que teria motivado o início de uma discussão entre eles.

O post Motorista de aplicativo que fez o transporte para acusada de matar chargista não sabia do crime apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas