Diário Digital Motorista feminina tem a paixão por dirigir no DNA

Motorista feminina tem a paixão por dirigir no DNA

Nesta segunda-feira, 8 de Março, é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Para celebrar a data, o Diário Digital escolheu uma mulher que tem chamado atenção em seu posto de trabalho para representar a força feminina. A motorista de ônibus, Kátia Regina de Souza, de 49 anos, tem despertado admiração de homens e mulheres no […] O post Motorista feminina tem a paixão por dirigir no DNA apareceu primeiro em Diário Digital.

Nesta segunda-feira, 8 de Março, é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Para celebrar a data, o Diário Digital escolheu uma mulher que tem chamado atenção em seu posto de trabalho para representar a força feminina.

A motorista de ônibus, Kátia Regina de Souza, de 49 anos, tem despertado admiração de homens e mulheres no Terminal Júlio de Castilhos, em Campo Grande (MS), por suas habilidades profissionais e dedicação.

Ela nasceu no interior do Estado, no município de Anastácio (MS), em seguida, se mudou para o distrito de Quebra Coco. Sua mãe ficou viúva cedo e sempre cuidou dos quatro filhos sozinha.

Em 1989 passou a morar na em Campo Grande (MS), e atualmente tem três filhas. A motorista de ônibus relata que sua paixão pela profissão vem de família.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Kátia Regina conta que sua paixão pelos ônibus vêm de família
(Foto: Marco Miatelo)

"Quando morávamos no distrito, minha mãe tinha seu próprio ônibus para trabalhar. Era a paixão dela. E, meu irmão também trabalha como motorista há 30 anos. Eu via eles e já sentia que gostava da mesma coisa e tinha a certeza que a escolha da profissão estava no sangue. Hoje, tem 7 anos que trabalho no Consórcio Guaicurus pela Viação Campo Grande", discorreu a profissional.

Porém, revela que chegou no Consórcio sem experiência na área. "Eles me deram a oportunidade de crescer e vivenciar cada momento da profissão que sou apaixonada. Não tenho problemas com o meu emprego, a única coisa é que agora a atenção no trânsito ficou mais redobrada", explicou.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
A profissional relembra que atenção no trânsito redobrou
(Fotos: Marco Miatelo)

Todos os dias, Kátia acorda 03h20 e quando chega no Terminal Júlio de Castilho, analisa algumas pendências e sempre que tem tempo, conversa com os passageiros para se cuidarem por conta da pandemia do novo coronavírus. "Um aviso a mais, nunca é demais", acredita.

"Eu também entendo um pouco de mecânica e quando observo algo errado, vejo a situação e se eu não tenho como resolver, já vou atrás de quem saiba. Minha vida é trabalhar aqui", contou Kátia.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Kátia é apaixonada pela sua profissão
(Fotos: Marco Miatelo)

A profissional ainda destacou a importância da mulher ser independente hoje em dia. "Algumas mulheres ainda não são tanto, pois, talvez tenham marido e outros afazeres. Mas, todas nós, temos capacidade para fazermos o que quisermos. E, levo meu lema comigo, que nunca desistamos dos nossos sonhos. Um feliz dia das mulheres para todas guerreiras do Brasil".

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Fotos: Marco Miatelo)

O post Motorista feminina tem a paixão por dirigir no DNA apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas