Diário Digital MS fará encoleiramento em massa de cães contra leishmaniose

MS fará encoleiramento em massa de cães contra leishmaniose

Mato Grosso do Sul poderá participar de projeto piloto para colocação em cachorros de coleiras com repelente contra o mosquito de leishmaniose. A experiência será feita nas cidades de Campo Grande, Três Lagoas e Corumbá.  O Ministério da Saúde elencou 132 cidades no Brasil elegíveis para participarem do programa, baseados na incidência de leishmaniose visceral […] O post MS fará encoleiramento em massa de cães contra leishmaniose apareceu primeiro em Diário Digital.

Mato Grosso do Sul poderá participar de projeto piloto para colocação em cachorros de coleiras com repelente contra o mosquito de leishmaniose. A experiência será feita nas cidades de Campo Grande, Três Lagoas e Corumbá.

 O Ministério da Saúde elencou 132 cidades no Brasil elegíveis para participarem do programa, baseados na incidência de leishmaniose visceral em humanos. Três Lagoas, Corumbá e Campo Grande estão aptas a entrar segundo o ministério.

A cidade de Três Lagoas, aliás, já realizou tal experiência com o apoio da iniciativa privada. Em 2008, 10 mil coleiras foram doadas pela International Paper e VCP  Votorantin Celulose e Papel, como parte do PBA – Projeto Básico Ambiental, sendo o investimento de R$ 190 mil.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Em Três Lagoas, experiência já foi realizada com apoio da iniciativa privada (Foto: Divulgação)

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) se reuniu nesta quarta-feira com o Ministério da Saúde e a Secretaria Municipal de Saúde de Campo onde foram definidos os primeiros bairros que irão compor o programa.

Na reunião foram escolhidos os bairros Pioneiro, Jardim Batistão, Nova Campo Grande, Mata do segredo, Universitário e Jardim veraneio. Em Campo Grande a previsão inicial é colocar em 15 mil cães a coleira com repelente contra o mosquito de leishmaniose.

A Secretaria de Estado de Saúde irá realizar reunião com os municípios de Corumbá e Três Lagoas para definir a quantidade de animais e os bairros que farão parte do programa.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Foto: Marco Miatelo)

O projeto-piloto do Programa Federal de Controle da Leishmaniose Visceral (Calazar), tem como objetivo é um encoleiramento em massa de cães com coleiras impregnadas com deltametrina a 4%, principio ativo repelente e inseticida recomendado pela Organização Mundial da Saúde como uma das principais formas de controle da doença.

As coleiras serão distribuídas gratuitamente pelo governo, de casa em casa, acompanhadas por um exame de sangue de rotina, realizado regulamente para diagnosticar a evolução da doença na comunidade canina.

A previsão é que a partir de janeiro de 2022 inicie a implantação do programa, após a adesão dos municípios.

A Secretaria de Estado de Saúde registrou em 2021 18 casos de leishmaniose visceral em humanos e quatro óbitos. Em 2020 foram registrados 120 casos da doença e sete óbitos.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Foto: Marco Miatelo)

O post MS fará encoleiramento em massa de cães contra leishmaniose apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas