Diário Digital MS tem novo recorde histórico de consumo de energia

MS tem novo recorde histórico de consumo de energia

Os hábitos de consumo do sul-mato-grossense mudaram muito, não apenas com a nova rotina imposta pela pandemia da Covid-19, mas principalmente pelas altas temperaturas dos últimos dias, que nem mesmo as chuvas de verão, têm aliviado o forte calor. Segundo os dados do acompanhamento energético realizado pela Energisa, concessionária que atende 74 municípios em Mato […] O post MS tem novo recorde histórico de consumo de energia apareceu primeiro em Diário Digital.

Os hábitos de consumo do sul-mato-grossense mudaram muito, não apenas com a nova rotina imposta pela pandemia da Covid-19, mas principalmente pelas altas temperaturas dos últimos dias, que nem mesmo as chuvas de verão, têm aliviado o forte calor.

Segundo os dados do acompanhamento energético realizado pela Energisa, concessionária que atende 74 municípios em Mato Grosso do Sul, temos um novo pico de consumo de energia registrado, batendo o índice apontado em 2020.

O novo recorde de carga agora é de 1.213 MW (Megawatt) registrada em 15 de fevereiro às 22h superando em 26 MW a máxima histórica anterior, o que significa um aumento de 2,2%. Essa diferença é o suficiente para abastecer toda a região de Aquidauana.

Desse número, 36% do consumo foi de residências, 19% de estabelecimentos comerciais, 24% de locais industriais e 22% de consumo rural e demais classes. A carga máxima de fevereiro de 2022 superou também a carga do mesmo mês de 2021 em 100 Megawatts, um aumento de 8,9% em relação ao ano anterior.

“Esse aumento condiz com o esperado, tendo em vista o crescimento do estado e as altas temperaturas que se apresentam entre setembro e março; logo não há risco de não atendimento a esta demanda, pois todo o nosso sistema elétrico está planejado para uma capacidade bastante superior aos nossos picos históricos”, afirma Fernando Corradi, gerente de Operação da Energisa.

Outro ponto de atenção é o horário de ocorrência desse novo recorde de demanda: anos atrás a demanda máxima era próxima das 14h, porém com o crescimento elevado da instalação de painéis solares, tivemos uma alteração deste horário para o período noturno. O recorde anterior era de 1187,7 MW registrado em 07 de outubro de 2020 às 14h30.

Declaração de Carga - Segundo o gerente de Operação, Fernando Corradi, é muito importante que o consumidor declare a carga e cada equipamento utilizado. “Um transformador tem um limite de Kilovoltampere (kVA) para a região, e todo o sistema é projetado e preparado de acordo com os equipamentos declarados pelas residências, comércios e indústrias que usam o transformador”.

Com a declaração descritiva de carga correta, a concessionária direciona investimentos de forma mais eficiente, garantindo a qualidade do fornecimento de energia, diminuição as interrupções por sobrecarga e acima de tudo, garante maior segurança das instalações internas e para a comunidade como um todo.

O cliente pode fazer a declaração de carga pelo telefone 0800 722 7272 e pelo WhatsApp Gisa: (67) 99980 0698.

Entenda sua conta - Nas contas de energia estão incluídos tributos federais, estaduais e municipais. As distribuidoras de energia recolhem e repassam esses tributos às autoridades competentes pela sua cobrança. Em Mato Grosso do Sul, como previsto na legislação estabelecida pelo próprio Estado, a alíquota do ICMS que incide sobre as contas de energia elétrica, varia de 17% a 25%.

E com aumento no consumo, o consumidor pode sentir reflexos no valor da conta de luz. "Temos que lembrar que o ICMS é escalonado. À medida que o consumo esteja mais alto, a cobrança é maior. O mesmo acontece com a taxa de iluminação pública que é repassada integralmente à prefeitura municipal, responsável pela manutenção desse serviço", alerta o coordenador comercial, Jonas Ortiz.

Veja dicas simples para evitar o aumento de consumo e administrar melhor a conta ao longo do mês:

Busque sempre que possível a aquisição de equipamentos com selo PROCEL do Programa Brasileiro de Etiquetagem preferencialmente classe A, pois são energeticamente mais eficientes; Se o equipamento for antigo, dê preferência pela substituição de um equipamento novo, Limpe os filtros do ar-condicionado a cada quinze dias; Instale sua geladeira longe de locais ou equipamentos de aquecimento como, forno elétrico, fogão, churrasqueira e micro-ondas, Procure reduzir a abertura da geladeira, assim a conservação da temperatura interna será mantida com menor uso do compressor; Verifique constantemente se a vedação dos equipamentos de refrigeração (freezers e geladeiras) estão em boas condições; Manter a instalação elétrica da residência em condições adequadas à carga instalada.

O post MS tem novo recorde histórico de consumo de energia apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas