Diário Digital Mulher foi torturada e esfaqueada até à morte pelo ex-companheiro

Mulher foi torturada e esfaqueada até à morte pelo ex-companheiro

Grazielly Karine Soares Alves de Lima, de 28 anos, foi morta a facadas pelo ex-companheiro, Edmilson Veríssimo dos Reis, de 34 anos, na madrugada de quarta-feira (22) no bairro Popular Nova, em Corumbá (MS). De acordo com a delegada da Delegacia de Atendimento à Mulher de Corumbá, Tatiana Zyngier, a vítima de feminicídio foi torturada, […] O post Mulher foi torturada e esfaqueada até à morte pelo ex-companheiro apareceu primeiro em Diário Digital.

Grazielly Karine Soares Alves de Lima, de 28 anos, foi morta a facadas pelo ex-companheiro, Edmilson Veríssimo dos Reis, de 34 anos, na madrugada de quarta-feira (22) no bairro Popular Nova, em Corumbá (MS).

De acordo com a delegada da Delegacia de Atendimento à Mulher de Corumbá, Tatiana Zyngier, a vítima de feminicídio foi torturada, esfaqueada, golpeada com socos e mordida.

"O casal estava possivelmente reatando o relacionamento, após três meses de separação. Tudo leva a crer que o autor vinha premeditando o crime e teve como motivação o ciúmes, depois que ele recebeu uma suposta ligação de uma mulher dizendo em que estava sendo traído pela Grazielly", detalhou a delegada.

Na coletiva de imprensa, a responsável pelo caso disse que na noite do crime, os dois teriam saído para jantar em um restaurante. Já sabendo da informação da suposta traição, testemunhas relatam que ambos estavam "normais" durante à noite. Porém, quando foram para casa dele, Edmilson ceifou a vida da companheira.

Com as investigações em andamento, é apontado que Grazielly foi torturada até a morte por pelo menos 25 minutos. Ainda de acordo com a delegada, essa ligação relatando a suposta traição ainda está sob investigação, pois, a polícia ainda não teve acesso ao celular do autor.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Câmera de segurança mostra a vítima e o autor chegando na residência de moto após o jantar
(Foto: Reprodução/Diário Corumbaense)

Foi constatado que no dia 8 de Março, Grazielly chegou a registrar boletim de ocorrência contra Edmilson. Conviventes da vítima relataram que o suspeito é agressivo e ciumento, além de apontarem constantes brigas do casal, que estava separado há três meses.

Inclusive foi instaurado um inquérito no mês de Maio e já estava no Poder Judiciário. No final do processo, a delegacia entrou em contato com a vítima, mas ela informou que não tinha realizado o exame de corpo de delito e que não tinha mais imagens das lesões sofridas no aparelho celular. Desta forma, leva a crer que ela não tinha mais interesse no procedimento, pois, provavelmente tinha reatado com ele", acredita a delegada Tatiana.

Conforme o site Diário Corumbaense, o autor possui registros de violência doméstica, uma delas, em 2012, quando golpeou várias vezes com o cabo de uma faca, a companheira dele na época.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Vítima de feminicídio foi torturada por pelo menos 25 minutos
(Foto: Reprodução/Rede Social)

Prisão – As equipes da Delegacia de Ladária e da 1° Delegacia de Polícia Civil de Corumbá (MS) estavam em diligências para localizar o autor do feminicídio Edmilson Veríssimo dos Reis, de 34 anos.

Com informações de que uma pessoa que sempre o ajudou, possivelmente poderia estar escondendo-o na residência. Segundo a delegada Tatiana, uma pessoa sempre ajuda ele quando se metia em problemas. Desta forma, os policiais foram até a casa. No local, já havia uma advogada na companhia dessa pessoa que ajudou Edmilson.

As equipes olharam pelo portão da residência e viram a motocicleta usada para fuga do autor. Ao entrarem no imóvel, os agentes escutaram um disparo de arma de fogo. Ao sair do quarto, o autor avistou os policiais e disparou com um tiro na cabeça. A arma usada é dele.

Edmilson foi encaminhado para atendimento médico e as outras pessoas, menos a advogada, foram encaminhadas para delegacia por favorecimento pessoal. Assinaram compromisso de comparecerem a audiência quando necessário e foram liberados.

De acordo com a delegada, Edmilson segue internado no Centro de Tratamento Intensivo da Santa Casa de Corumbá (CTI).

“Ele se encontra em estado gravíssimo e, conforme as informações, com risco de morte cerebral, existe essa possibilidade. Não sabemos se ele será transferido para Campo Grande ou não. As próximas 24h serão decisivas, segundo a equipe médica”, a delegada Tatiana.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Grazielly Karine Soares Alves de Lima e Edmilson Veríssimo dos Reis
(Foto: Reprodução/Rede Social)

O post Mulher foi torturada e esfaqueada até à morte pelo ex-companheiro apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas