Diário Digital Onça-pintada resgatada com queimaduras do Pantanal acorda e se alimenta

Onça-pintada resgatada com queimaduras do Pantanal acorda e se alimenta

Na manhã de terça-feira (3) a onça pintada resgatada com queimaduras nas patas e que foi trazida no período da tarde ao Centro de Recuperação de Animais Silvestre (CRAS), do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), se compôs com sedativos e se alimentou. De acordo com o médico veterinário, Lucas Cazati, […] O post Onça-pintada resgatada com queimaduras do Pantanal acorda e se alimenta apareceu primeiro em Diário Digital.

Na manhã de terça-feira (3) a onça pintada resgatada com queimaduras nas patas e que foi trazida no período da tarde ao Centro de Recuperação de Animais Silvestre (CRAS), do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), se compôs com sedativos e se alimentou.

De acordo com o médico veterinário, Lucas Cazati, o animal está em obervação e só amanhã será possível afirmar se o animal vai sobreviver, relatou Lucas.

O felino de aproximadamente dois anos de idade, estava em companhia de outra onça macho em uma região da Serra do Amolar, próximo ao rio Paraguai, aparentando severa debilidade e com dificuldades para andar devido aos ferimentos causados pelo incêndio que voltou a atingir aquela localidade. Elas foram socorridas que atuam no Pantanal, no qual, foram sedadas e tiveram os ferimentos tratados e depois transportadas para Campo Grande (MS), em uma aeronave da Força Aérea Brasileira.

Os animais chegaram ao CRAS por volta das 15h de terça-feira, foram medicadas, examinadas e colocadas em recintos separados para se recuperarem dos ferimentos. Uma onça não resistiu e morreu cerca de duas horas depois. O corpo está passando por exame de necropsia para determinar a causa da morte. Segundo o veterinário Lucas, o maior problema nesses animais nem são as queimaduras, porém a grande quantidade de fumaça que inalam durante a tentativa de se livrar do incêndio.

A onça sobrevivente está em observação, ainda bastante debilitada, porém, já se alimentou. Apenas na sexta-feira (6), se continuar em boas condições, será submetida ao um novo procedimento para tratar os ferimentos. Durante a tarde de terça-feira, foram coletadas amostras de sangue para realização de hemograma para melhor avaliação do quadro clínico dos animais.

O post Onça-pintada resgatada com queimaduras do Pantanal acorda e se alimenta apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas