Pandemia não muda ritmo de compras de Natal

As compras de fim de ano marcam o período de "ouro" para o comércio e movimentam a economia. Em Campo Grande a véspera de Natal foi bastante movimentada na região central. As calçadas e lojas ficaram cheias. Famílias inteiras, jovens e idosos circularam em busca de presentes. A movimentação na rua 14 de Julho não […] O post Pandemia não muda ritmo de compras de Natal apareceu primeiro em Diário Digital.

As compras de fim de ano marcam o período de "ouro" para o comércio e movimentam a economia. Em Campo Grande a véspera de Natal foi bastante movimentada na região central. As calçadas e lojas ficaram cheias. Famílias inteiras, jovens e idosos circularam em busca de presentes. A movimentação na rua 14 de Julho não ficou diferente de outros Natais e a única diferença de anos anteriores foi o uso de máscaras pelo campo-grandense.

Em um giro rápido da equipe de reportagem do Diário Digital pela rua 14 de julho foi possível perceber que idosos eram maioria. Mesmo utilizando máscara, eles foram às compras burlando a orientação para que o grupo de risco fique em casa.

Na hora de presentar, a cautela no gasto é a ordem do dia. Muitos campo-grandenses acordaram cedo e foram pesquisar antes de comprar. Gabriela Lemes, de 19 anos, avaliou preços e conseguiu economizar R$ 52 durante as compras de natal. “Pesquisei bastante fui em cinco lojas diferentes onde vendia os produtos que precisava e conseguiu economizar”, afirma.

Também tem os apressadinhos que fizeram as compras de natal no começo do mês, mas precisaram retornar ao centro para realizar as trocas. É o caso da família da Wanessa Odorico, de 37 anos, que foi até o Centro trocar os presentes com a família.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Wanessa fez compra de Natal antecipada, mas precisou fazer troca de presentes (Foto Luciano Muta)

“Eu já tinha comprados os presentes, mas alguns não serviram e resolvi vim bem cedo até o centro para evitar aglomeração, mas acho que não deu certo o centro está lotado. Em relação aos preços comprei o básico porque está tudo muito caro, comprei apenas o que precisava para não ficar no vermelho em janeiro”, explica.

No shoppings o movimento também não é diferente. No shopping Campo Grande, por exemplo, o estacionamento começou a ficar lotado antes do horário de abertura. Vale lembrar das medidas de biossegurança para quem precisa sair é sempre utilizar  máscara, álcool em gel e manter o distanciamento.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Estacionamento do Shopping Campo Grande (Foto Luciano Muta)
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Centro lotado no primeiro Natal do período de pandemia ( Foto Luciano Muta)

O post Pandemia não muda ritmo de compras de Natal apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas