Diário Digital Policial que matou no cinema recorre de condenação por armas irregulares

Policial que matou no cinema recorre de condenação por armas irregulares

O TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) incluiu na pauta do próximo dia 9 de dezembro o julgamento de recurso do policial militar Dijavan Batista dos Santos, de 40 anos, que tenta reverter condenação penal militar sofrida no dia 23 de agosto deste ano por posse de armas irregulares.  A sentença condenatória […] O post Policial que matou no cinema recorre de condenação por armas irregulares apareceu primeiro em Diário Digital.

O TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) incluiu na pauta do próximo dia 9 de dezembro o julgamento de recurso do policial militar Dijavan Batista dos Santos, de 40 anos, que tenta reverter condenação penal militar sofrida no dia 23 de agosto deste ano por posse de armas irregulares. 

A sentença condenatória narra que ele mantinha na própria casa armas e munições, dentre elas um revólver Smith & Wesson calibre .22, uma espingarda calibre 36, de marca e modelo desconhecido, ambos os armamentos ilegais, além de 33 munições de origem estrangeiras, também ilegais, na mesma época em que assassinou o bioquímico Julio Cesar Cerveira Filho, com um tiro disparado no cinema de Dourados. 

O homicídio ocorreu na tarde de 8 de julho de 2019, durante desentendimento por causa de poltrona em sala com dezenas de crianças. Foi apurado no inquérito da Polícia Civil que a arma utilizada, uma pistola Smith Wesson, calibre .40, não tem registro.

(Informação Dourados News)

O post Policial que matou no cinema recorre de condenação por armas irregulares apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas