Diário Digital Quatro suspeitos de participar de assassinato de casal na BR-262 são presos

Quatro suspeitos de participar de assassinato de casal na BR-262 são presos

A Polícia Civil através da Delegacia de Homicídios (DEH) cumpriu mandados de prisão temporária com prazo de 30 dias durante a segunda-feira (14) em investigação do homicídio do casal, Priscila Gonçalves de Alves de 38 anos e Pedro Vilha Alta Torres de 45, encontrados carbonizados em Agosto do ano passado, às margens da BR-262, no […] O post Quatro suspeitos de participar de assassinato de casal na BR-262 são presos apareceu primeiro em Diário Digital.

A Polícia Civil através da Delegacia de Homicídios (DEH) cumpriu mandados de prisão temporária com prazo de 30 dias durante a segunda-feira (14) em investigação do homicídio do casal, Priscila Gonçalves de Alves de 38 anos e Pedro Vilha Alta Torres de 45, encontrados carbonizados em Agosto do ano passado, às margens da BR-262, no Jardim Noroeste, em Campo Grande (MS).

Duas mulheres de 31 e 35 anos de idade foram presas e, um mandado de busca e apreensão de um adolescente de 17 anos. As capturas ocorreram no município de Ribas do Rio Pardo (MS).

Segundo o delegado Carlos Delano, o adolescente foi imediatamente apresentado à Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (Deaij), que atua na apuração de sua responsabilidade.

Já nesta terça-feira, 15 de Fevereiro, foi cumprido o quarto mandado de prisão temporária de um suspeito de 32 anos de idade, que havia sido preso depois do homicídio por um fato diverso e, atualmente, está recolhido no Centro de Triagem, em Campo Grande (MS).

As prisões que foram decretadas pela 1ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, são decorrência de investigação que tramita na DEH que culminou na identificação dos suspeitos. Além da DEH, a prisão contou com o apoio do SIG da Delegacia da Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Corpo é encontrado em meio a mata queimada
(Foto: Thays Schineider)

O caso – Na manhã do dia 16 de Agosto, um motorista que passava pela rodovia BR-262, saída para Três Lagoas (MS), e viu o corpo carbonizado e acionou a polícia. As investigações apontam que o incêndio foi criminoso. Porém, não foi identificado o ponto onde ele começou.

A mulher identificada, é Priscila Gonçalves de Alves de 38 anos, e o homem é Pedro Vilha Alta Torres de 45 anos.

Os dois eram usuários de drogas e tinha problemas com traficantes da região. O casal tinha duas filhas e um relacionamento conturbado por conta do vício, segundo relatos.

Delegado Carlo Delano titular da DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios), dá detalhes sobre a investigação e afirma que forma como os corpos foram deixados, é forma como age facção criminosa. "Ela era casada e é possível que o cadáver masculino seja de seu marido, mas para concluir de maneira firme dependemos de confirmação técnica", afirma.

Mandados de prisão e buscas domiciliares – A Polícia Civil através da Delegacia de Homicídios (DEH) cumpriu mandados de prisão e fez buscas domiciliares em investigação de homicídio do casal, Priscila Gonçalves de Alves de 38 anos e Pedro Vilha Alta Torres de 45, encontrados carbonizados às margens da BR-262, no Jardim Noroeste, em Campo Grande (MS).

Conforme o delegado Carlos Delano, as diligências ocorreram na manhã desta quarta-feira, 24 de Novembro. Foram realizados dois mandados de prisão temporária com prazo de 30 dias, de um rapaz de 18 anos e de uma mulher de 34.

A operação realizou cinco buscas com autorização judicial em cinco imóveis, no Jardim Panorama na Capital.

De acordo com Carlos, a ação busca produzir provas para a elucidação do crime, sua dinâmica, e evidenciação de autoria. Novos atos investigatórios serão praticados com a mesma finalidade nos próximos dias.

A DEH teve o apoio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) e do GARRAS.

O post Quatro suspeitos de participar de assassinato de casal na BR-262 são presos apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas