Diário Digital Retorno à sociedade custou a vida de Fabiana e Wantuir

Retorno à sociedade custou a vida de Fabiana e Wantuir

Mesmo considerado inimputável, ou seja, isento de pena em razão de doença mental, com a sentença de uma “absolvição imprópria”, pela morte da ex-sogra, Wantuir Sonchini da Silva, 43 anos, teve como medida de segurança imposta pelo juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, a internação no período de 1 ano […] O post Retorno à sociedade custou a vida de Fabiana e Wantuir apareceu primeiro em Diário Digital.

Mesmo considerado inimputável, ou seja, isento de pena em razão de doença mental, com a sentença de uma “absolvição imprópria”, pela morte da ex-sogra, Wantuir Sonchini da Silva, 43 anos, teve como medida de segurança imposta pelo juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, a internação no período de 1 ano para tratamento e acompanhamento psicológico. Como condição para ganhar a liberdade condicional, ele passou por perícia médica e foi atestado que teria a possibilidade de retorno gradativo à sociedade. O desfecho da história, resultou no assassinato da filha da primeira vítima e um suicídio.

No direito, o inimputável é aquele que não é capaz de entender o caráter ilícito do crime praticado e, por isso, não pode ser condenado. No caso de Wantuir, o juiz ao absolver o réu aplicou medida de segurança, na chamada absolvição imprópria, uma vez que tudo levava a condenação dele, mas não havia possibilidade desta diante da inimputabilidade.

Como Wantuir se valeu de laudo psiquiátrico que atestava sua falta de capacidade mental, por conta da dependência de cocaína, diante da periculosidade do absolvido, o juiz impôs a internação, em 15 de outubro de 2019.

Para ganhar a liberdade condicional e sair da internação, após o período de um ano, o interno passou por uma perícia médica para atestar se ele tinha condições ou não de retornar à sociedade.

No dia 15 de setembro de 2020, a justiça concede a liberdade condicional a Wantuir e, pouco mais de dois meses depois, ele comete um novo feminicídio.

Procurado pela polícia desde o dia 4 de dezembro, suspeito do assassinato de sua ex-esposa,  Fabiana Lopes dos Santos, 37 anos, morta com 19 facadas, Wantuir Sonchini da Silva cometeu suicídio. O corpo foi encontrado nesta terça-feira (8), pendurado pelo pescoço numa árvore, próximo a um posto, localizado na BR-262, em Ribas do Rio Pardo, município que fica a 103 quilômetros de Campo Grande.

Os detalhes sobre as investigações do feminicídio de Fabiana e o suicídio vão ser divulgados pela DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), em coletiva de imprensa, na próxima sexta-feira (11), na Casa da Mulher Brasileira.

Assassinou mãe e filha - No dia 25 de dezembro de 2018, Wantuir matou a ex-sogra, Alzair Bernardo Lopes, asfixiada, por não aceitar o fim do relacionamento com Fabiana que estava grávida na época e pediu para se separar.

A defesa dele conseguiu retirar a qualificação de motivo torpe, a vingança pela sogra incentivar a separação, e também se valeu de laudo psiquiátrico que atestava a inimputabilidade de Wantuir, por conta do alto grau de dependência de cocaína. No julgamento, ele recebeu a “absolvição imprópria”.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Fabiana Lopes dos Santos, de 38 anos, morta com 19 facadas (Divulgação/Facebook)

Wantuir foi solto da internação e voltou a ter contato com a ex, em razão dos filhos do casal. Dezessete dias antes de ser assassinada com 19 facadas, Fabiana procurou a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) para registrar boletim de ocorrência contra o ex-marido que depois de encontrá-la duas vezes, passou a fazer ameaças de morte dizendo que “Se você não voltar para mim, eu te mato”.

Temendo as ameaças, ela procurou a polícia para solicitar novas medidas protetivas contra ele, porém não tinha interesse em processar o ex criminalmente. No passado, Fabiana já havia denunciado Wantuir. A última ocorrência foi registrada em 2018 por ameaça, injúria e incêndio qualificado, quando solicitou medida protetiva e se separou dele.

Na noite desta sexta-feira (04), o corpo de Fabiana foi encontrado em via pública, no Parque Lageado, com diversas perfurações que atingiram a regiões do ombro, tórax e braço. Populares contaram que minutos antes de ser morta, ela discutia com um homem. As investigações apontam que Wantuir seria o autor do feminicídio.

O post Retorno à sociedade custou a vida de Fabiana e Wantuir apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas