Diário Digital Sete escolas do Sesi no Estado retornam com ensino híbrido

Sete escolas do Sesi no Estado retornam com ensino híbrido

Para garantir um escalonamento dos alunos e, assim, evitar aglomerações, o ano letivo de 2021 começou nesta terça-feira (02/02) nas escolas do Sesi em Aparecida do Taboado, Campo Grande, Dourados, Maracaju, Naviraí e Três Lagoas com aulas nas modalidades híbridas, presenciais e também remotas. A medida foi estabelecida pela Rede de Ensino do Sesi no […] O post Sete escolas do Sesi no Estado retornam com ensino híbrido apareceu primeiro em Diário Digital.

Para garantir um escalonamento dos alunos e, assim, evitar aglomerações, o ano letivo de 2021 começou nesta terça-feira (02/02) nas escolas do Sesi em Aparecida do Taboado, Campo Grande, Dourados, Maracaju, Naviraí e Três Lagoas com aulas nas modalidades híbridas, presenciais e também remotas. A medida foi estabelecida pela Rede de Ensino do Sesi no Estado, pensando na biossegurança dos mais de 2.500 estudantes e colaboradores da instituição em seis das sete cidades sul-mato-grossenses, pois em Corumbá (MS), devido a um feriado municipal, as aulas só começa nesta quarta-feira (03/02).

Segundo a analista técnica de educação do Sesi, Glaucia Campos, o retorno das aulas foi um momento muito esperado pelos alunos, pais e professores e que toda a Rede está pronta para receber os estudantes com total segurança. “As sete escolas do Sesi no Estado estão preparadas para um acolhimento seguro e com toda sua equipe pedagógica pronta para dar todo suporte necessário. É uma imensa satisfação receber nossos alunos e alunas, pois esse foi um momento muito esperado por todos. A saudade é imensa, assim como o desejo de que nosso ano letivo seja ainda mais rico de compartilhamento e trocas de conhecimento”, completou.

Um comitê técnico multidisciplinar formado por profissionais do Sesi desenvolveu todos os protocolos de biossegurança para o retorno das aulas na modalidade presencial e as sete escolas receberam adaptações físicas, com sinalização de segurança, álcool em gel, distanciamento de carteiras e bancos, espaços de higienização na entrada das unidades. Todos os professores, colaboradores e funcionários terceirizados das escolas realizaram testagem para Covid-19 antes do retorno das aulas - os exames devem ser refeitos a cada 15 dias - e passaram por treinamentos sobre as medidas de biossegurança necessárias a partir de agora para receber os estudantes.

O diretor da Escola do Sesi de Campo Grande, Murilo Augusto Oliveira Júnior, destacou que foram várias semanas de preparação de toda a estrutura da escola e de treinamentos. “Desde o ano passado começamos um trabalho interno implementando os planos de biossegurança, realizando treinamentos com nossos funcionários, montando todos os equipamentos de transmissão de aulas, para garantir a qualidade do atendimento dos estudantes em aulas remotas. Estamos preparados para receber nossos alunos, de forma acolhedora e segura”, pontuou.

Para o retorno das aulas, pais e os alunos receberam cartilhas com as orientações de medidas de biossegurança dentro e fora da escola, como, por exemplo, o uso de máscara, higienização das mãos, distanciamento social, não compartilhar materiais e alimentos, entre outras. A estudante Manuela Ribeiro de 11 anos, do 5º ano do Ensino Fundamental da Escola do Sesi de Campo Grande, chegou para o primeiro dia de aula acompanhada da mãe, Rosana Marques, e contou sobre a ansiedade do retorno das aulas presenciais e da nova escola.

“É muito melhor aulas presenciais porque nas escolas temos mais experiências. Ano passado eu fiquei estudando só em casa, então estou feliz de voltar para a escola”, contou Manuela Ribeiro. A mãe dela, Rosana Marques, que é bancária, falou sobre as orientações dos pais e alunos sobre os protocolos de biossegurança e anova rotina dentro da escola. “O Sesi passou todas as informações, deu todo o ampara sobre as medidas de biossegurança dentro da escola, isso foi fundamental, fez a gente se sentir acolhida e segura com esse retorno. Estamos confiantes”, explicou.

No primeiro dia de aula os alunos receberam um kit com uma garrafinha para água e duas máscaras com íon de prata, apontada por pesquisadores como uma tecnologia capaz de eliminar o vírus. Logo na entrada, os alunos passam pela área de higienização das mãos, pés, e aferição de temperatura. Os horários de entrada e saída foram escalonados para evitar tumulto. E dentro das salas de aula a quantidade de alunos será limitada respeitando a lotação máxima prevista por decretos municipais. Todas as aulas são transmitidas online para os alunos que estão assistindo de forma remota.

Também na unidade em Campo Grande, onde mais de 500 alunos retornaram as aulas, a estudante Isabela Lino Sidral, de 10 anos, contou que já recebeu em casa orientações dos pais sobre as mudanças de rotina necessárias. “Minha mãe explicou que vou ter que usar a máscara o tempo todo, usar álcool em gel, não colocar a mão na boca, manter a distância, fazer tudo para ficar segura”, explicou.

Em Naviraí, 251 alunos retornaram às aulas e a diretora Paula Nudimila de Oliveira Silva falou da ansiedade e alegria dos estudantes no início de um novo ciclo. “Apesar de todas as mudanças na rotina dentro da instituição, o primeiro dia foi tranquilo. Não tivemos tumulto, as pessoas estão preocupadas com a segurança, então respeitam o distanciamento social, cuidando da higiene. Sentimos que essa nova realidade auxiliou no processo de organização da nossa nova rotina na instituição”, contou.

A diretora da Escola do Sesi de Três Lagoas, Zuleica Alves Guimarães, explicou que na unidade as aulas começaram de forma remota e aguarda autorização do município para o retorno presencial. Ela reforça que a escola já está pronta para receber os alunos e espera que isso aconteça na próxima semana. “Estamos com muita expectativa para o início das aulas presenciais e todas as providências foram tomadas para que isso pudesse acontecer, porém foi necessário iniciar remotamente, como ocorreu em 2020, até que tenhamos a autorização dos órgãos normalizadores, para o retorno presencial”, explicou.

O post Sete escolas do Sesi no Estado retornam com ensino híbrido apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas