CPI da Covid

Diário Digital Simone Tebet fala sobre as suspeitas relacionadas à compra da vacina Covaxin

Simone Tebet fala sobre as suspeitas relacionadas à compra da vacina Covaxin

A senadora Simone Tebet (MDB), participou nesta terça-feira (29) do programa Noticidade Primeira Edição da Rádio FM 97 para falar da sua participação na CPI da Covid. Segundo a senadora, as investigações sobre a denúncia de suspeita na irregularidade em um contrato de compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, produzida pelo laboratório […] O post Simone Tebet fala sobre as suspeitas relacionadas à compra da vacina Covaxin apareceu primeiro em Diário Digital.

A senadora Simone Tebet (MDB), participou nesta terça-feira (29) do programa Noticidade Primeira Edição da Rádio FM 97 para falar da sua participação na CPI da Covid. Segundo a senadora, as investigações sobre a denúncia de suspeita na irregularidade em um contrato de compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech, estão apenas no começo.


A suspeita de corrupção iniciou após denúncia de deputado bolsonarista. " A Covaxin é uma vacina que ninguém conhecia. Várias suspeitas de corrupção foram surgindo após a compra do imunizante, foi um documento que previa pagamento antecipado pelas doses. O "Invoice" estava em nome de uma terceira empresa, Madison Biotech PTE LTDA, sediada em Cingapura", explicou Simone Tebet.


Para chegar até CPI da Covid houve um depoimento ao Ministério Público em março, o chefe de importação do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Fernandes Miranda, apontou “pressões anormais” para a aquisição da Covaxin. O funcionário relatou ter recebido “mensagens de texto, e-mails, telefonemas, pedidos de reuniões” fora de seu horário de expediente, em sábados e domingos.

De acordo com Simone Tebet, Luís Ricardo, que é irmão do deputado Luís Miranda (DEM-DF), assegurou que esse tipo de postura não ocorreu em relação a outras vacinas. O coordenador-geral de Aquisições de Insumos Estratégicos para Saúde do Ministério da Saúde, Alex Lial Marinho, foi apontado como o responsável pela pressão.


Simone Tebet afirmou ainda em entrevista que está em processo de investigação esse caso é escândalo bilionário, um dos maiores do país. "Uma vacina desconhecida que a empresa já tinha problemas. Garanto que as investigações só estão no começo, não vai acabar em pizza, vamos trazer clareza para a população. O assunto é serio.Trata-se de vacinas que podem salvar vidas", afirmou.

O post Simone Tebet fala sobre as suspeitas relacionadas à compra da vacina Covaxin apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas