Diário Digital Trabalho de inspeção da Energisa tenta minimizar falhas no abastecimento

Trabalho de inspeção da Energisa tenta minimizar falhas no abastecimento

De abril até setembro, período de seca em Mato Grosso do Sul, é quando a Energisa intensifica a manutenção de toda a rede elétrica do estado. Esse planejamento é feito para reforçar e preparar o sistema para os meses mais intensos de chuvas e raios, que duram de outubro a março. Todos os dias, os […] O post Trabalho de inspeção da Energisa tenta minimizar falhas no abastecimento apareceu primeiro em Diário Digital.

De abril até setembro, período de seca em Mato Grosso do Sul, é quando a Energisa intensifica a manutenção de toda a rede elétrica do estado. Esse planejamento é feito para reforçar e preparar o sistema para os meses mais intensos de chuvas e raios, que duram de outubro a março. Todos os dias, os inspetores da concessionária percorrem áreas urbanas e rurais dos 74 municípios atendidos com o objetivo de identificar pontos com necessidade de manutenções preventivas e/ou corretivas.   

No departamento de Manutenção e Construção da Energisa MS, para minimizar problemas emergenciais e, assim, reduzir possíveis falhas no abastecimento em determinadas épocas do ano, o fluxo acontece em cinco etapas: 1) Planejamento e engenharia da manutenção; 2) Inspeção; 3) Análise pós-vistoria; 4) Priorização dos apontamentos mais críticos e 5) Execução do plano de ação.   

“As inspeções são bem completas, sendo despachadas por meio de metodologias de priorização, e incluem a vistoria em todos os tipos de ativos da concessionária como: cruzetas, chaves, isoladores, condutores elétricos, transformadores e conexões, assegurando que não haja interferência da rede com vegetação, pipas enroscadas e ninhos de pássaros. Tudo isso evita que problemas como curto-circuito, por exemplo, ocorram”, explica Diego Silva, coordenador de Construção e Manutenção da Energisa Mato Grosso do Sul.   

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Foto: Divulgação)

Também acompanha esse calendário o trabalho de poda de árvores, principalmente nas áreas urbanas. A concessionária atua para efetuar as podas com segurança e em harmonia com o meio ambiente para que os clientes da Energisa continuem com o conforto de ter uma energia segura e de qualidade. “A poda é feita somente para deixar cabos condutores à uma distância segura da vegetação, garantindo assim que não haja interrupção no fornecimento de energia. Também evita que durante chuva e vento os galhos quebrem e arrebentem os cabos”, destaca Silva.  

Inovação e tecnologia - Com métodos e equipamentos cada vez mais modernos, é possível manter o sistema em operação de forma confiável e segura, mesmo quando há necessidade de manutenção em algum trecho. O serviço conhecido como Linha Viva é um exemplo disso. Ele possibilita que as equipes trabalhem com a rede energizada, ou seja, sem a necessidade de interrupção do fornecimento de energia.    

Outro importante equipamento é o Big Jumper, um reboque com cabos capaz de fazer um caminho alternativo para energia passar enquanto o trecho isolado é substituído. O equipamento cria um circuito temporário na rede elétrica e pode ser utilizado em sistemas urbanos de média tensão, considerando os aspectos técnicos, e com até 300 metros de comprimento de cabos.   

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Foto: Divulgação)

“Na inspeção também usamos equipamentos como um termovisor, binóculos, drone, máquina fotográfica de alta resolução e o tablet. São tecnologias que dão agilidade e confiabilidade na nossa atuação. Conseguimos gerar uma ordem de serviço em tempo real e apontar se há alguma falha ou algo que poderá causar algum problema”, esclarece Silva.   

Segurança   - Os profissionais da Energisa passam por uma série de capacitações e reciclagens recorrentes, que os preparam para atuar com a rede elétrica energizada por meio da utilização de equipamentos específicos e capazes de protegê-los. São mais de 1,1 mil horas de treinamento na Energisa, assegurando a capacitação do profissional para realizar essa atividade.  

Além disso, todos atuam com Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e são treinados para fazer a inspeção dos mesmos no início do dia de trabalho: luvas e mangas de borracha isolante, capacete, cinto tipo paraquedista, óculos, uniforme anti-chama, bota e a balaclava. Esses são equipamentos indispensáveis para o trabalho dos eletricistas da empresa, especialmente de Linha Viva, que operam em redes energizadas.  

O post Trabalho de inspeção da Energisa tenta minimizar falhas no abastecimento apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas