Cidades Empresas nas rodoviárias paralisam por falta de passageiros

Empresas nas rodoviárias paralisam por falta de passageiros

Os terminais rodoviários Severino Camelo, em João Pessoa, e Senador Argemiro Figueiredo, O post Empresas nas rodoviárias paralisam por falta de passageiros apareceu primeiro em Portal Correio.

Portal Correio

Os terminais rodoviários Severino Camelo, em João Pessoa, e Senador Argemiro Figueiredo, em Campina Grande, estão com o fluxo de passageiros muito baixos, o que fez algumas empresas fecharem guichês temporariamente. Porém, os terminais continuam em funcionamento. A alteração ocorre devido à pandemia do novo coronavírus.

O administrador do terminal, Reinaldo Brasil, declarou em entrevista ao Correio Debate na Rádio 98 FM, nessa quarta-feira (25), que o fluxo de passageiros está drasticamente reduzido e que as empresas estão recolhendo a frota de ônibus intermunicipais.

Leia também:

Bancos serão multados se não evitarem aglomerações

Segundo Reinaldo, um dos exemplos de baixa procura é para o itinerário João Pessoa-Campina Grande, feito pela empresa Real Bus, com procura foi mínima. “Das 15 empresas que operam no terminal rodoviário [da Capital], 14 estão fechadas, apenas uma está operando, que é a que faz João Pessoa a Campina Grande, e apenas com um horário, que é o horário da noite. Se depender da demanda, hoje [quinta] ela também irá fechar. Para se ter uma ideia, terça (24), apenas dois passageiros viajaram de João Pessoa para Campina Grande”, salientou.

Em nota enviada ao Portal Correio, Reinaldo Brasil explicou que o terminal rodoviário está aberto. A entrevista completa do administrador no programa Correio Debate da Rádio 98 FM pode ser conferida aqui (a partir do minuto 49).

Empresas

A Empresa Guanabara irá recolher toda a frota de ônibus por 15 dias e os bilhetes adquiridos antecipadamente poderão ser revalidados sem a cobrança de taxas e multas para o consumidor. As empresas Pontual Transportes, Real Bus, Rio Tinto e a Viação São José foram contactadas pelo Portal Correio, mas os telefonemas não foram atendidos.

As iniciativas das empresas vão na contramão da recomendação feita pela Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) que, em nota, assegurou que o transporte intermunicipal, interestadual e internacional de passageiros e o transporte de passageiros por táxi ou aplicativo são serviços essenciais para a população, e que é vedada a restrição à circulação de trabalhadores que possa afetar o funcionamento de serviços públicos e atividades essenciais e de cargas de qualquer espécie que possam acarretar desabastecimento de gêneros necessários à população.

O post Empresas nas rodoviárias paralisam por falta de passageiros apareceu primeiro em Portal Correio.

Últimas