Folha Vitória 4ª dose contra a covid-19: veja quem pode receber e onde se vacinar na Grande Vitória

4ª dose contra a covid-19: veja quem pode receber e onde se vacinar na Grande Vitória

Cerca de 500 mil idosos estão aptos a receber 4ª dose da vacina no Estado. É importante lembrar que o intervalo de 90 dias a partir da 3ª dose deve ser considerado

Folha Vitória
Foto: Divulgação Sesa/ES
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A partir desta semana, a 4ª dose da vacina contra a covid-19 estará disponível para os idosos acima de 60 anos no Espírito Santo. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), a distribuição para os municípios está marcada para esta quarta-feira (23). 

As vacinas contra a Influenza também serão enviadas na mesma data. Ainda segundo a Sesa, a partir desta segunda-feira (21), os municípios passarão por capacitações. 

Cerca de 500 mil idosos estão aptos a receber a segunda dose de reforço no Estado. O intervalo de 90 dias a partir da 3ª dose deve ser considerado.

A nova dose de reforço será realizada com o uso dos imunizantes de tecnologia de RNA mensageiro ou vacina de vetor viral.

Foto: Divulgação/Sesa
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Durante solenidade realizada na manhã desta segunda (21), o governador Renato Casagrande recebeu a quarta dose da vacina (ou segunda dose de reforço). 

Na ocasião, também foi lançada a campanha de vacinação contra Influenza, que poderá ser aplicada ao mesmo tempo que a da covid-19. 

O governador ressaltou que a 4ª dose não é obrigatória, ficando à critério de quem quiser receber o imunizante. 

“Essa dose não é obrigatória, mas é uma oportunidade, pois esse grupo é o mais suscetível à doença. Ao mesmo tempo, será possível contribuir com dados para uma pesquisa que envolve o Ministério da Saúde, a OPAS [Organização Pan-Americana da Saúde] e a Universidade Federal do Espírito Santo, que visa a entender qual a resposta imunológica que esse grupo terá”, afirmou.

A medida segue a Portaria Sesa nº 046-R, de 18 de março de 2022, que está em acordo com a Nota Técnica Covid-19 Nº 08/2022.

Cariacica abre agendamento na Grande Vitória

A Secretaria da Saúde (Sesa) informou que a distribuição de doses para a quarta dose aos municípios se iniciará na quarta-feira (23), juntamente à distribuição das doses da Influenza. Porém, os municípios que tiverem doses em estoque podem iniciar a vacinação.

Este é o caso de Cariacica. Os idosos que tiverem interesse de receber a segunda dose de reforço já podem fazer o agendamento. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), as vagas foram abertas na tarde desta segunda (21), no site vacinaeconfia.es.gov.br. A aplicação acontece a partir de terça-feira (22).

Ainda de acordo com a Semus, neste primeiro momento, serão usadas doses que já estão na rede de frio do município. Após isso, as que forem enviadas pela Sesa.

Serra, Vitória e Vila Velha

 A Prefeitura da Serra informou que aguarda as orientações do Programa Estadual de Imunizações para traçar as estratégias de vacinação. Vitória disse que também aguarda as orientações oficiais para iniciar a aplicação da quarta dose em idosos. 

Já a secretaria de Saúde de Vila Velha informou que espera pela publicação da CIB (Comissão Intergestores Bipartite) com a liberação da quarta dose.

ES participará de estudo para medir eficácia da 4ª dose

Com o início da aplicação da quarta dose, o Espírito Santo participará de um estudo para medir a efetividade, imunogenicidade e segurança da segunda dose de reforço (quarta dose) da vacina contra a covid-19 em idosos: Estudo Reforça Mais (Plus Booster).

O estudo, segundo a Sesa, é uma iniciativa do Centro de Pesquisa Clínica do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes, da Universidade Federal do Espírito Santo e da Rede Ebserh (Hucam-Ufes/Ebserh), por meio do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação (ICEPi), com o apoio do Ministério da Saúde (MS), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Secretaria Municipal de Saúde de Cariacica.

Para o estudo da efetividade serão analisados dados de idosos de ambos os sexos com idade igual ou maior do que 60 anos, moradores do Espírito Santo. A resposta da vacina para a produção de anticorpos neutralizantes e células de defesa será avaliada numa subamostra de 240 voluntários, maiores de 60 anos, com coletas de sangue ao longo de um ano.

A decisão sobre a quarta dose está fundamentada em evidências científicas e clínicas que apontam a eficácia e a segurança da aplicação, além da necessidade de adequação do esquema vacinal em idosos, devido à imunosenescência (envelhecimento) do sistema imunológico, que possibilita o maior risco de adoecimento e de complicações da doença nesse grupo mais vulnerável.

As vagas para participar desse grupo serão abertas na plataforma www.vacinaeconfia.es.gov.br, para receberam a quarta dose no dia 26, na Unidade de Saúde de Itaquari, em Cariacica. Essa resposta será comparada com a de imunossuprimidos.

“A hipótese do estudo é que idosos que receberem a segunda dose de reforço terão menor taxa de incidência de hospitalizações e morte do que aqueles que receberam apenas o esquema primário, e que a resposta imune humoral e celular dos idosos seja semelhante à dos imunossuprimidos”, informou a coordenadora do estudo, a médica Valéria Valim.

Os participantes deste estudo terão como benefício saber se a resposta da segunda dose de reforço da vacina contra o vírus Sars-CoV-2 induziu a produção de anticorpos neutralizantes. Além disso, ao participarem da coleta seriada de amostras sanguíneas, terão informação precisa e segura sobre a manutenção, ao longo do tempo, destes anticorpos. Os participantes terão acompanhamento para eventuais efeitos adversos.

Frei mais antigo do Convento da Penha foi o 1º a receber vacina

Um dos primeiros a receber a quarta dose nesta segunda-feira (21) foi o frei mais antigo do Convento da Penha em atividade, Pedro Hengel, de 85 anos. Ele destacou que tomar a vacina é um ato de responsabilidade.

“Cuidamos de nós mesmos e do próximo. Isso deve ser uma prática em nossas vidas, pois assim nossa sociedade será sempre melhor", comentou.

O pastor Kemuel Sotero, de 74 anos, que atua na Assembleia de Deus e também recebeu a dose, salientou a importância de se acreditar na ciência. “Não devemos politizar a questão da vacina. Temos que acreditar na sua eficácia e nos proteger e assim estaremos protegendo nosso próximo também", pontuou.

Luiza Cardoso de Medeiros, de 69 anos, mãe do secretário da Saúde, também foi imunizada. “Tomar a vacina é exaltar a importância da ciência. Todos devem aproveitar essa oportunidade da quarta dose, é dose de saúde e saúde é felicidade", relatou.

Ao todo, oito idosos com mais de 60 anos receberam a quarta dose durante o ato solene, entre eles, o governador Renato Casagrande.

Governador pede que idosos se vacinem

Casagrande também fez um apelo principalmente para o público idoso que ainda não retornou para tomar a dose de reforço. 

“Pedimos que procurem a sua unidade de saúde, já que temos todas as doses da vacina garantidas. Está provado que quem toma a terceira dose tem uma resposta melhor contra a doença. Estamos vendo novas variantes surgindo e quanto melhor a cobertura vacinal mais chances de evitarmos o surgimento de novas variantes. Tenho 61 anos e tomei a quarta dose e posso dizer que é uma sensação muito boa em saber que estou mais protegido. Um líder tem que ser referência no que a ciência indica. Precisamos dar o exemplo.”

“Outros estados já começaram esse movimento vacinal. O Ministério da Saúde nos apoia nessa vacinação, que foi construída em cima de muita técnica e responsabilidade. A população idosa capixaba adere muito à campanha, somos o estado com melhor adesão à vacina. Nossos idosos têm sido exemplo para todo o Brasil sobre a importância da vacina para vencermos a pandemia”, disse o secretário da Saúde, Nésio Fernandes.

No Espírito Santo, cerca de 500 mil idosos já estão aptos a receber a aplicação da nova dose, levando em consideração o intervalo de 90 dias a partir da dose de reforço, que será realizada com o uso dos imunizantes de tecnologia de RNA mensageiro ou vacina de vetor viral.

“Parabenizo o Espírito Santo pelo trabalho que tem desenvolvido no combate à pandemia. Essa iniciativa de hoje é muito valiosa diante do estudo que o Estado está propondo fazer com os idosos. Tenho certeza que teremos dados importantes que poderão orientar essa iniciativa em todo o País”, enfatizou a secretária extraordinária do Ministério da Saúde, Rosana Leite Melo.

Últimas