A decoração subiu pelas paredes e foi parar no teto!

Tetos decorados com tinta colorida, cimento queimado e até forração de madeiraforam evidenciados na 24ª edição da CasaCor ES

Foto: Camila Santos
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Re.Canto (Do Eu) projetado por Juliana Vervloet, Roberta Toledo e Maria Tereza do Amaral Nader na CasaCor ES 2019

Foi a época em que os tetos passavam em branco na decoração. Um espaço que até então não era muito explorado nos projetos residenciais agora ganha destaque, e, em alguns casos, vira até o protagonista.

"O teto desde os tempos antigos, foi projetado para transmitir sentimentos. As antigas catedrais, por exemplo, eram enormes e exploravam grande vãos, para enaltecer a Deus.", contou a arquiteta Juliana Vervloet. Um grande exemplo é um dos tetos mais famosos do mundo, o da Capela Sistina no Vaticano, que foi pintado por Michelangelo, Rafael, Perugino e Sandro Botticelli.

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Studio 20 projetado por Letícia Finamore na CasaCor ES 2019

Do passado para o presente! Esse artifício da decoração de interiores que imprime sentimentos, depois de muitos anos, está em alta na decoração. Pinturas, forração de madeira, painel ripado... São inúmeras as possibilidades que podem ser aplicadas e a CasaCor Espírito Santo está cheia de inspirações. Letícia Finamore apostou nessa tendência em seu Studio 20, na Casa Cor ES. Na parede a arquiteta aplicou tijolinho cinza e no teto apostou no efeito de cimento queimado. O resultado mostra que, sabendo fazer a composição de materiais e texturas, o espaço fica mais aconchegante. 

A tendência não precisa ser aplicada em todo ambiente, mesmo que eles

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

estejam integrados. No Studio da Ilha, o designer de interiores Sergio Palmeira fez uma forração em madeira apenas na cozinha, como uma marcação de ambiente. "A madeira é uma tendência mundial e ela é ideal para dar aconchego. Hoje em dia, é muito comum usar o mesmo revestimento de piso, no teto. Para quem gosta, essa forração traz uma ar mais moderno. Numa proposta clássica, por exemplo, eu não entraria com esse revestimento. Eu também apostei nessa tendência na sala de banho na CasaCor ES 2018, porém com a madeira mais clara. Essa marcação fica super interessante e traz modernidade e aconchego."

E a criatividade pode ir além, dependendo do tamanho do pé direito do espaço. Juliana Vervloet, Roberta Toledo e Maria Tereza do Amaral Nader, que assinam o ambiente Re.Canto (Do Eu) na CasaCor ES optaram por uma forração inclinada na sala de estar. "A gente usou no teto o mesmo revestimento da parede de fundo para trazer um pouco de aconchego ao espaço. Como se fosse um abraço, uma proteção... o que tem tudo a ver com o conceito do espaço. A forração termina na janela, exatamente onde o homem se abre para a conexão com o mundo externo. ", contou Juliana.

Uma tendência para todos?

Não existe ambiente específico para ter um teto decorado, mas dependendo do tamanho do espaço, pode ser que esse recurso dê uma sensação de "achatamento". Para isso, é importante analisar fatores como luminosidade e tamanho do pé direito, a altura. "Se a gente tem um pé direito considerado alto conseguimos trabalhar com cores mais escuras e não dar a sensação do achatamento, mas, as vezes se quer ter a sensação do achatamento. Tudo vai depender do conceito do ambiente.", disse Juliana Vervloet.