Folha Vitória Ação vai ajudar moradores da periferia a se tornarem microempreendedores em Vitória

Ação vai ajudar moradores da periferia a se tornarem microempreendedores em Vitória

A ação "Empreender nas Comunidades" acontecerá no bairro Santo Antônio. Os participantes terão mini cursos de educação financeira e apoio na abertura do MEI

Folha Vitória
Foto: Rodrigo Araujo
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um evento que acontecerá nesta quarta-feira (24) irá proporcionar a oportunidade para que moradores da periferia de Vitória possam se tornar Microempreendedores Individuais (MEI).

A ação "Empreender nas Comunidades" acontecerá no bairro Santo Antônio, de 8h às 12h, e não será preciso agendamento. Os participantes contarão com mini cursos de educação financeira, atendimentos contábeis e apoio na abertura do MEI.

Gabriel Nadipeh, presidente estadual da Central Única das Favelas (CUFA-ES), explica que empreendedores interessados poderão formalizar o MEI durante o evento.

"Teremos consultores que vão abrir o MEI para quem solicitar na hora. Caso a pessoa não queira fazer a solicitação, incentivamos que compareça para assistir às palestras de educação financeira e aproveitar para tirar dúvidas sobre contabilidade", disse.

O evento será realizado em uma parceria da CUFA-ES com o Conselho Regional de Contabilidade do Espírito Santo (CRC-ES), na Academia popular do bairro Santo Antônio, localizada na Rua Horácio Dias dos Santos nº250.

Foto: Divulgação / CUFA-ES
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
A academia popular de Santo Antônio está localizada na Rua Horácio Dias dos Santos nº250

Além disso, os participantes terão atendimentos individuais com orientações para prestações de contas anuais e balanço de contas mensais.

"As pessoas da periferia tornam-se empreendedoras devido ao desemprego, mas fazem isso na base da tentativa e erro. A intenção dessa ação é levar informação para qualificar trabalhadores informais de segmentos diversos da favela, desde comerciantes e secretárias até cuidadoras e vendedores de roupas e perfumes", contou Daniel.

Últimas