Folha Vitória Adolescente de 15 anos morre após ser baleado em casa pelo irmão mais novo em Cariacica; pai diz que tiro foi acidental

Adolescente de 15 anos morre após ser baleado em casa pelo irmão mais novo em Cariacica; pai diz que tiro foi acidental

Tudo aconteceu na tarde desta terça-feira (17); o pai dos meninos disse que o filho mais novo tropeçou em um tapete e a arma disparou acidentalmente

Folha Vitória
Foto: Matheus Brum / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um jovem de 15 anos morreu após ser baleado dentro de casa pelo irmão de 14 anos nesta terça-feira (17), no bairro Novo Brasil, em Cariacica. Uma equipe do Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes) foi acionada pelo médico que atendeu o rapaz em um hospital no município. Segundo o pai, o disparo foi acidental. 

De acordo com o médico plantonista, a vítima deu entrada no hospital por volta de 14 horas. O jovem foi atingido por dois tiros, um na perna e outro no tórax. Segundo informações passadas pelo pai, de 66 anos, o adolescente foi ferido por volta de 13h40. 

Para a polícia, o pai dos contou que estava na cozinha com o filho caçula, de 14 anos, e que o filho mais velho estava na sala de casa. O menino mais novo estava na cozinha brincando com uma espingarda calibre 32. O menino foi até a sala para ficar com o irmão, mas teria tropeçado em um tapete e a arma que estava com ele disparou, atingindo o irmão mais velho.

A arma pertence ao pai dos meninos. Segundo ele, é uma espingarda de fabricação caseira. O homem disse que não presenciou o momento que o filho foi atingido, e que quando percebeu o que havia acontecido, levou o jovem para um hospital particular do município. 

O adolescente atingido pelos disparos chegou a ser transferido para o Hospital São Lucas, em Vitória por uma equipe do Samu, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. 

De acordo com as primeiras informações passadas pela polícia, os militares foram até a residência da família e recolheu a arma de fogo. O pai dos adolescentes foi até a Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa em Vitória junto com o filho mais novo para prestar esclarecimentos.

Abalada, a mãe dos meninos contou que estava trabalhando quando tudo aconteceu. A mulher disse que os filhos eram muito amigos e que o ocorrido foi uma fatalidade.

Os policiais responsáveis pela ocorrência fizeram contato com uma equipe do Ciodes para confirmar  a morte do adolescente. Segundo os militares que trabalham no apoio operacional (equipe de escolta), a morte foi confirmada pela equipe médica de plantão do hospital. 

A ocorrência foi entregue na DHPP de Vitória. A Polícia Civil ainda não informou se o pai tinha posse de arma ou se responderá por algum crime. Sobre o adolescente, também não foi informado se alguma medida foi adotada. Assim que as informações forem divulgadas, a reportagem será atualizada.

Últimas