Folha Vitória Adolescente é baleado em Aracruz e morre 3 dias após aniversário; irmão mais velho é suspeito

Adolescente é baleado em Aracruz e morre 3 dias após aniversário; irmão mais velho é suspeito

Segundo a polícia, o adolescente foi atingido por dois tiros de chumbinho e o principal suspeito é o irmão dele, de 32 anos

Folha Vitória
Foto: Luana Damasceno
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Morreu, na manhã desda segunda-feira (2), um adolescente de 12 anos, baleado no município de Aracruz, no Norte do Espírito Santo. Rafael Silva Marques da Vitória lutou pela vida por uma semana, mas não resistiu aos ferimentos. 

Segundo a polícia, o adolescente foi atingido por dois tiros de chumbinho e o principal suspeito é o irmão dele, de 32 anos. O menino era adotado e, segundo a família, não tinha um bom relacionamento com o suspeito. 

Rafael ficou internado no Hospital Infantil de Vitória por oito dias. A família contou à equipe de reportagem da TV Vitória/Record TV que no sábado retrasado, a mãe do menino saiu de Aracruz para participar de uma romaria em Vitória. No domingo de manhã, ela recebeu uma ligação do filho mais velho. 

O homem, que tem esposa e dois filhos, disse que teria baleado o irmão sem querer, usando uma espingarda velha do avô. Rafael foi atingido por dois tiros: um no peito e outro na barriga. 

Leia também: Stalking: Justiça do ES já acumula 135 processos de crime de perseguição

Nem mesmo a família entendeu como os dois disparos foram feitos de forma acidental. Segundo parentes, o homem se contradisse na história e, a cada hora, conta uma versão diferente. 

Familiares afirmaram ainda que o irmão mais velho tinha ciúmes porque Rafael era adotado. O menino, segundo familiares, tinha uma história de vida muito bonita. 

Quando nasceu, ainda bebê, o pai quis dar o filho para a atual mãe dele. A mulher e o marido quiseram adotar Rafael e o pegaram com um mês de vida. Desde então, ele é criado pelo casal que, atualmente, estava na Justiça para conseguir passar o nome dele para os pais adotivos. 

Após ser atingido, Rafael foi socorrido para um hospital de Fundão, mas por conta dos disparos que chegaram a atingir o pulmão, ele foi encaminhado para o Hospital Infantil de Vitória, onde passou os últimos oito dias. 

Adolescente fez aniversário na última sexta-feira

Rafael passou a semana toda acordado e se recuperando bem. Na última sexta, fez aniversário e estava feliz, conversando com a mãe. Logo em seguida, no entanto, ele teve duas paradas cardíacas e, depois, morte cerebral. Na madrugada desta segunda (2), o coração dele parou de bater e foi constatado o óbito. 

A família estranha o fato da polícia não ter sido acionada desde quando Rafael foi internado. Sobre o irmão, que teria disparado contra o menino, nem mesmo os familiares têm contato. 

Em nota, a Polícia Civil informou que o caso é investigado por meio da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Aracruz, que está realizando diligências para apurar o fato.

Segundo a polícia, as investigações iniciais são de que o fato se tratou de um disparo acidental e outros detalhes da investigação não serão divulgados, no momento. 

Com informações da repórter da TV Vitória/Record TV, Nathalia Munhão.

Últimas