Folha Vitória Adolescente é rendido por suspeitos armados e tem celular roubado em Vila Velha

Adolescente é rendido por suspeitos armados e tem celular roubado em Vila Velha

Crime aconteceu no bairro Nova Itaparica; moradores da região se queixam dos constantes assaltos

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um adolescente teve o celular roubado por suspeitos armados que estavam a bordo de um carro no bairro Nova Itaparica, em Vila Velha. A vítima havia acabado de sair de casa quando foi encurralada pelos suspeitos que, após o roubo, fugiram de carro.

O crime aconteceu no momento em que o adolescente estava andando de bicicleta na rua. Ele foi surpreendido por um veículo que surgiu logo atrás. Um dos suspeitos saiu do carro, foi em direção ao adolescente, roubou o celular dele e voltou para o veículo, onde estavam outros três comparsas. Em seguida, o grupo fogiu do local.

Uma vizinha contou que estava saindo de casa e presenciou o crime, que aconteceu na noite da última sexta-feira (09).

"Eu ia sair com o carro e de repente eu vi um carro fechando o menino de bicicleta. O cara desceu do veículo e ele estava armado. O menino até deu a bicicleta, mas ele queria pegar o celular. Tinha mais gente dentro do carro e foi tudo muito rápido. Eu fiquei sem reação no momento e depois corri para dentro de casa", contou.

De acordo com ela, os assaltos na região aumentaram muito nos últimos meses. 

"É uma insegurança muito grande porque de uns seis meses para cá, isso já virou cotidiano. A gente teve casos de vizinhos roubados. Sempre passa alguém dizendo que acabou de ser assaltado. Tanto a polícia, quanto a Guarda fazem o seu papel, mas a criminalidade está muito grande", disse Silvia.

Sensação de medo

Pelas ruas do bairro, o medo de ficar no lado de fora da casa é nítido. Por toda parte é possível encontrar cerca de arame farpado nos muros, muitas grades, cadeados e câmeras de videomonitoramento.

Para garantir a segurança, além de câmeras e cadeados, a aposentada Tânia Araújo ainda usa uma corrente para trancar o portão da residência. Isso porque ela já presenciou alguns assaltos perto da casa dela.

"A minha filha foi assaltada no portão. Roubaram dela a bolsa com o cartão, com celular e com tudo dentro. Ela ficou traumatizada", lembrou a aposentada.

A Polícia Militar informou que o bairro conta com patrulhamento preventivo dia e noite. Além disso, constantes operações de policiamento ostensivo são desenvolvidas na região. O reforço no policiamento é realizado de acordo com o mapa do crime, por isso, é importante que a PM seja acionada pelo 190 sempre que houver suspeita ou crime em andamento.

* Com informações da repórter Rafaela Freitas, da TV Vitória/Record TV.

Últimas