Folha Vitória Adolescente que incendiou corpo de jovem no Sul do ES se entrega para a polícia

Adolescente que incendiou corpo de jovem no Sul do ES se entrega para a polícia

Além da vítima, Rômulo Moraes Aguiar, o adolescente que estava acompanhado de um outro jovem, procurou a polícia e confessou que estava em busca de outros alvos na região

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Rômulo Moraes Aguiar foi morto a tiros e ainda teve o corpo incendiado em um condomínio de Cachoeiro de Itapemirim

A morte brutal de um jovem no município de Cachoeiro de Itapemirim, região Sul do Estado, ganhou uma nova repercussão. O adolescente responsável por atear fogo no corpo de Rômulo Moraes Aguiar, se entregou na delegacia e confessou o crime.

Rômulo foi morto a tiros e depois teve o corpo incendiado. Tudo aconteceu em um condomínio do bairro Gilson Carone.

Leia também: Polícia identifica suspeitos de matar a tiros e incendiar jovem em Cachoeiro de Itapemirim

Além da participação do adolescente, a polícia também apontou que um outro jovem foi o responsável por disparar em Rômulo. De acordo com o delegado Felipe Vivas, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cachoeiro, a vítima estava chegando em casa no momento do crime.

"A dupla já tinham conhecimento de como funcionava o local porque já residiram ali e já conhecem o ambiente. Após consumirem um cigarro de maconha, eles desceram, durante o percurso se depararam com Rômulo, já determinaram que ele parasse e dispararam contra ele", explicou o delegado.

Após ser atingido, o rapaz conseguiu correr em direção à portaria do prédio mas acabou caindo. Nesse mesmo local, o suspeito começou a disparar contra uma segunda vítima, que revidou os disparos, mas foi atingida na cabeça. 

Esse segundo alvo era um morador do condomínio, de 44 anos, que também estava na lista da dupla, mas conseguiu fugir em direção à região de mata.

Investigações apontaram que o adolescente e o comparsa, maior de idade, estavam atrás de outras pessoas

"Ele contou que de fato praticou esse homicídio e que tinha interesse em praticar o crime contra mais gente. O alvo eram três pessoas que eles buscavam. Durante a confissão, o adolescente não demonstrou nenhum tipo de arrependimento", afirmou Vivas.

O morador do condomínio passou por atendimento médico e nesta sexta-feira (20) foi ouvido pela polícia. A motivação do crime seria uma briga antiga entre o filho deste morador com o suspeito maior de idade.

Corpo foi incendiado e novamente baleado

Ainda de acordo com o delegado, no condomínio, o adolescente e o suspeito voltaram em direção à Rômulo, que havia sido baleado, e o adolescente jogou o coquetel molotov no corpo da vítima que foi baleada mais duas vezes.

"Quem atirou foi o maior de idade. Durante a empreitada com o menor ele disparou seis vezes, recarregou o revólver de calibre 38 e disparou novamente. O menor estava em posse de coquetéis molotov com gasolina", disse o delegado.

O delegado afirmou que o adolescente está aguardando decisão judicial. Sobre o suspeito de atirar em Rômulo, a polícia ainda segue realizando investigações e está em busca dele.

* Com informações do repórter Waslley Leite, da TV Vitória/Record TV.

Últimas