Folha Vitória Adolescentes suspeitos de ameaçar fazer massacre em escola de Linhares são identificados

Adolescentes suspeitos de ameaçar fazer massacre em escola de Linhares são identificados

O diretor da escola recebeu as ameaças de um massacre por um aplicativo de mensagem. Os adolescentes disseram para a polícia que as mensagens eram uma brincadeira entre colegas

Foto: Reprodução/ WhatsApp
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
A arma que aparece na foto postada pelos adolescentes pertence, segundo a polícia, ao irmão de um deles, que está sendo procurado pela polícia

A polícia conseguiu identificar e localizar os dois adolescentes, de 13 e 15 anos, suspeitos de usarem as redes sociais para promoverem ameaças de massacre a uma escola do bairro Bebedouro, em Linhares. 

O diretor da escola recebeu as ameaças por um aplicativo de mensagem nesta segunda-feira (28). Na manhã desta terça-feira (29), a Polícia Militar foi acionada e esteve na escola.

Além das ameaças, segundo a polícia, um dos jovens também postou em uma rede social uma foto da arma que seria utilizada no crime. 

As equipes da 16ª Delegacia Regional de Linhares, em trabalho conjunto com a Polícia Militar, conseguiram encontrar os jovens. Os dois adolescentes foram levados para delegacia, onde foram ouvidos. Para a polícia, eles afirmaram que se tratava de uma brincadeira entre colegas.

LEIA TAMBÉM: Loja do ES é acusada de aplicar golpe milionário em mais de 230 pessoas de 18 estados

O titular da Delegacia Regional de Linhares, delegado Fabrício Lucindo, disse que a arma que aparece nas imagens pertence ao irmão do adolescente de 13 anos, que está sendo procurado. 

“Descobrimos que a arma usada nas ameaças realmente existe e pertence ao irmão do jovem de 13 anos. Trata-se de um elemento maior de idade, que já tem passagens por tráfico de entorpecentes e roubo, e que está sendo procurado pela Policia Civil”, informou.

Os policiais fizeram várias diligências para tentar localizar o irmão do adolescente e a arma de fogo.

“Vamos finalizar a investigação e representar pela prisão preventiva do maior de idade, proprietário da arma de fogo. Os dois adolescentes vão responder por crime análogo à ameaça. Depois de serem ouvidos na presença dos pais e do conselho tutelar, foram reintegrados à família”, acrescentou.

Segundo o delegado, os dois adolescentes vão responder por ato infracional análogo ao crime de ameaça. O caso será encaminhado para a Vara de Infância e Juventude de Linhares.

LEIA TAMBÉM: Delegado preso após ameaçar delegada em Vitória tem prisão convertida para preventiva

A Superintendência Regional de Educação de Linhares informou que todas as providências já foram tomadas. A Patrulha Escolar foi acionada e a segurança na escola foi reforçada. A direção da escola destacou ainda que as aulas seguem normalmente.

Veja o que diz o delegado sobre o caso

Últimas