Agentes agem contra suposto esquema de corrupção na Prefeitura do Rio

Ministério Público e Polícia Civil cumprem 22 mandados de busca e apreensão em endereços funcionais e residenciais de servidores do município

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Agentes do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e da Polícia Civil cumprem nesta quinta-feira 22 mandados de busca e apreensão em investigação sobre um suposto esquema de corrupção na administração municipal do Rio de Janeiro.

Os policiais estão em endereços residenciais e funcionais de agentes públicos municipais e empresários na capital fluminense – nos bairros da Barra da Tijuca, Jacarepaguá, Tijuca e Flamengo -, em Itaipava, na região serrana, e em Nilópolis, na região metropolitana.

Os mandados foram expedidos pelo 1º Grupo de Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça do Rio. A operação é conduzida pela Subprocuradoria-Geral de Assuntos Criminais (Subcriminal/MPRJ) e pelo Grupo de Atribuição Originária Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça (GAOCRIM/MPRJ), junto com integrantes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e da Coordenadoria de Investigações de Agentes com Foro (CIAF/PCERJ) da Polícia Civil.

Segundo o MPRJ, a operação é um desdobramento da primeira fase da Operação Hades, executada em 10 de março deste ano.