Ainda no risco moderado, Grande Vitória registra aglomerações no fim de semana

Matriz de risco que entrou em vigor nesta segunda-feira tem apenas nove municípios com risco alto para covid-19. Governo prevê ainda mais flexibilização

Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A nova matriz de risco para covid-19 no Espírito Santo, divulgada pelo governo do Estado no último sábado (15) e que passou a vigorar a partir desta segunda-feira (17), é a mais flexível das últimas semanas. Dos 78 municípios capixabas, apenas nove estão no risco alto — até a semana passada, eram 12. Além disso, as cidades em risco baixo agora são 16, quatro a mais do que no mapa anterior. A maioria, 53 municípios, continua em risco moderado, incluindo todos da Grande Vitória.

Mesmo assim, o que se vê é um número cada vez maior de pessoas nas ruas, na região metropolitana. A reportagem da TV Vitória/Record TV esteve na Praia da Costa, em Vila Velha, na tarde desta segunda-feira (17), e constatou que a orla estava bastante movimentada: gente tomando banho de mar, pegando sol, andando no calçadão e também nos quiosques. 

E a situação não se restringiu à orla do município. No centro, além de trânsito intenso, a reportagem encontrou muitas pessoas circulando pelo comércio e pontos de ônibus cheios. O motorista de caminhão Júnior Campos, que veio de Santa Catarina, contou que se surpreendeu com o movimento na cidade.

"Aqui está bem liberal, né? Porque lá na nossa cidade, em Santa Catarina, é tudo cortado. Lá não pode ter muvuca, não pode ter nada. E aqui a gente está vendo que parece que está normal", afirmou.

Durante o fim de semana, a aglomeração foi ainda maior. Vídeos mostram a praia de Vila Velha cheia. Até as barracas dos ambulantes cadastrados pela prefeitura, que não trabalhavam há semanas, voltaram a ser vistas. O movimento na orla foi tanto que a família do empresário Roberto Café acabou desistindo de sair de casa, no domingo (16).

"Ontem nós não fomos ao restaurante onde a gente costuma almoçar, porque a gente sabia que ia lotar também. Então eu não me sinto mais confortável, ao contrário. Eu tenho mais receio hoje do que no início, quando o pessoal estava muito mais preocupado e com medo. Não estavam fazendo tanta aglomeração quanto agora", ressaltou.

Com relação aos ambulantes em Vila Velha, a prefeitura informou, por meio de nota, que nunca houve proibição, mas ressaltou que eles só podem trabalhar no sistema delivery. Mesmo assim, nenhuma multa foi aplicada. Segundo a prefeitura, irregularidades podem ser denunciadas pelo telefone 162. 

Em Vitória, a prefeitura informou que orientou ambulantes e quiosqueiros neste fim de semana sobre as normas a serem seguidas nas praias de Camburi, Ilha do Frade e Curva da Jurema. O telefone para denúncias na capital é o 156. 

Já a Prefeitura da Serra destacou que fez abordagens nas praias de Bicanga, Carapebus, Manguinhos, Jacaraípe e Nova Almeida. Segundo a administração municipal, a atividade de ambulantes não está proibida na cidade.

Mais flexibilização

Nas últimas semanas, as atividades econômicas do Espírito Santo foram flexibilizadas pelo governo do Estado: restaurante foram autorizados a funcionar diariamente em alguns municípios, estabelecimentos comerciais e shopping centers puderam abrir as portas aos sábados, entre outras medidas. 

E a partir de setembro, mais flexibilizações estão previstas pelo governo do Estado: será permitida a realização de determinados eventos, além da reabertura de bibliotecas e galerias de arte. "Eventos como palestras, seminários e congressos serão autorizados a partir de 1º de setembro, lógico que com os protocolos que a nossa equipe está discutindo com esses setores: número máximo de pessoas por metro quadrado, de distanciamento entre as pessoas. O protocolo será discutido, debatido e apresentado para todos que vão querer organizar eventos como esses", declarou o governador Renato Casagrande, durante um pronunciamento realizado na última sexta-feira (14).

Com informações do repórter Alex Pandini, da TV Vitória/Record TV