Folha Vitória Após 50 anos, SEGA está saindo do negócio de Arcades

Após 50 anos, SEGA está saindo do negócio de Arcades

Empresa foi líder no segmento de máquinas e centros de arcades nas décadas de 80 e 90

Enquanto o resto do mundo aderiu aos consoles, jogos online e dispositivos diversos para jogar, o Japão foi uma das últimas potências em jogos de arcade do mundo.

Foto: Google
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Com grandes centros contendo centenas de máquinas, que iam desde jogos de luta, jogos de dança e as famigeradas máquinas de pegar pelúcias com aquelas garras móveis, estes locais viviam apinhados de jogadores que procuravam desde os lançamentos recentes até games mais novos.

Infelizmente com a pandemia de COVID-19, e os consequentes lockdowns, esta realidade mudou. Centros de Arcades que viviam lotados agora vivem vazios, com jogadores tendo se adaptado a uma nova realidade em que estar em lugares lotados e fechados podem adoecer uma pessoa.

A SEGA anunciou neste dia 28 de janeiro que irá encerrar as atividades dos seus Centros de Arcade e irá vender sua parte restante no negócio para a sócia Genda Inc., que já é a majoritária, porém agora estará sozinha, com a saída completa da SEGA.

Foto: Reprodução / Twitter
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Conforme tweet do site denfaminicogamer.jp, os centros se tornarão gradualmente na marca GiGO, com a marca SEGA saindo gradualmente de todos.

Últimas