Folha Vitória Após fim de contrato com a Vale, Petrobras encerra fornecimento de combustíveis para navios no ES

Após fim de contrato com a Vale, Petrobras encerra fornecimento de combustíveis para navios no ES

Estatal informou que tem mantido contato com operadores logísticos locais para avaliar uma solução economicamente competitiva para o retorno da operação

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Petrobras encerrou nesta segunda-feira (31) o serviço de fornecimento de bunker (óleo combustível marítimo) no Porto de Tubarão, em Vitória, e também no de Vila Velha e no de Praia Mole, na Serra. Também foi encerrado o fornecimento de Marine Gasoil (MGO), também conhecido como diesel marítimo. Ambos são utilizados para o abastecimento de navios.

O motivo do término das atividades, segundo a estatal, foi o fim do contrato de utilização do píer de barcaça localizado no terminal de Tubarão, que permite o carregamento de bunker que abastece os navios que operam nesses portos. De acordo com a Petrobras, a desmobilização ocorrerá a pedido da Vale, proprietária do píer. 

Por meio de nota, a mineradora confirmou que optou por descontinuar a operação de carregamento de bunker no Porto de Tubarão. A Vale explicou ainda que a decisão ocorreu por questões operacionais. 

O terminal de bunker é operado pela Transpetro, subsidiária da Petrobras. Segundo a Vale, o prazo para a permanência da empresa responsável pela operação venceu em 2019 e, para possibilitar a busca por outras alternativas, foi estendido por um ano, tendo sido prorrogado novamente. Ainda de acordo com a mineradora, a operação será mantida até o início de junho para atender contratos em andamento.

Sobre o futuro do fornecimento de bunker na Grande Vitória, a Petrobras informou que tem mantido contato com operadores logísticos locais para a avaliação de uma solução economicamente competitiva para o retorno da operação.

A estatal destacou também que continuará fornecendo o óleo combustível marítimo nos demais terminais, incluindo os portos do Rio de Janeiro e da Bahia, atendendo os clientes de Vitória. Quanto ao diesel marítimo, a Petrobras informou que existem outros fornecedores que poderão atender a demanda nos portos de Vitória.

A estatal garantiu ainda que não haverá impacto para os empregados da Petrobras que atuam nas atividades de operação de bunker no Espírito Santo.

Últimas