Folha Vitória Após mais de 20 anos fechada, estação Leopoldina começa a ser restaurada em Vila Velha

Após mais de 20 anos fechada, estação Leopoldina começa a ser restaurada em Vila Velha

Nos últimos anos, os moradores da região lutam pela restauração do espaço

Folha Vitória
Foto: Iphan
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Estação Ferroviária de Vitória, em Argolas (cartão postal publicado na década de 1940)

Após anos em situação de abandono, a histórica estação Leopoldina, no bairro Argolas, em Vila Velha, começou a ser restaurada. O local virou um criadouro de mosquitos e trouxe diversos problemas para os moradores da região.

A obra é a conquista de um sonho para a comunidade. Há 22 anos, os munícipes aguardam pela reabertura do espaço. Nos últimos anos, diversas promessas foram feitas mas até então, nenhum projeto havia saído do papel. 

"Desde que a estação foi desativada, estamos nessa luta. Já tem cerca de 22 anos. Agora as esperanças se renovam", disse Rubens Rodrigues da Fonseca, morador da região. 

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Quem mora no entorno do espaço acredita que a obra irá trazer muitos benefícios para a comunidade. Preocupados se terão, de fato, o centro cultural prometido pela prefeitura, Antônio Lerbarch e outros moradores afirmam que pretendem acompanhar os trabalhos no local de perto. "Estamos muito felizes! Isso é o resultado da união dos moradores. Vamos fiscalizar os trabalhos de perto". 

A estação foi inaugurada em 1895. Em 2017, o Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan) gastou R$ 300 mil para fechar as portas do imóvel com blocos e colocar telhões na cobertura.

A prefeitura do município afirmou que, caso o Iphan autorizasse, iria assumir os cuidados pelo imóvel e restaurar o espaço. Em janeiro de 2018, parte das telhas que haviam sido trocadas há menos de um ano foram roubadas. 

O município assumiu o prédio e, em agosto de daquele ano, começou a limpar  estação e prometeu transformar o local em um centro cultural. Cerca de seis meses depois nada de restauração. 

A equipe de reportagem da TV Vitória/Record TV esteve no local em julho de 2019. O espaço havia passado por uma pequena limpeza e uma sala havia sido reformada. A estação foi trancada com um cadeado. O projeto de restauração continuou sem prazo para ser concluído. 

Há um ano, a prefeitura publicou uma nota informando que o Iphan havia aprovado o projeto para o espaço se tornar um centro pedagógico e cultural  para atender alunos da rede pública e a população em geral e abriu licitação. O projeto ainda previa a abertura de um museu ferroviário. 

Ao visitar o espaço em fevereiro de 2020, a equipe de reportagem encontrou o terreno cheio de entulho, mato e sujeira. Até uma lagoa com água parada havia no local.

A obra de restauração começou em janeiro deste ano. A prefeitura do município informou que a obra irá custar cerca de R$ 3,8 milhões. Segundo o secretário de Turismo e Cultura do município, Paulo Renato Fonseca, não é possível definir um prazo para conclusão da obra. 

"É uma obra muito delicada. Você vai encontrando alguns pontos que demora mais do que o normal. Então, a gente prefere não criar expectativa. Vamos entregar o mais rápido possível. É ima obra muito importante para o município e para o Espírito Santo", afirmou.

*Com informações do repórter Michel Bermudes, da TV Vitória/RecordTV

Últimas