Folha Vitória Após matar a namorada e ferir a sogra, homem tira a própria vida em São Paulo

Após matar a namorada e ferir a sogra, homem tira a própria vida em São Paulo

Suspeito teria feito ameaças à vítima após desentendimento. Mãe de Lorrayne Vieira permanece internada em Santo André

Folha Vitória
Foto: Reprodução / Record TV
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Na manhã desta quinta-feira (28) mãe e filha foram esfaqueadas na região de Santo André, no ABC Paulista. O principal suspeito das agressões seria o namorado da jovem Lorrayne Vieira, de 22 anos. Logo após o crime, o rapaz tirou a própria vida. 

Vizinhos contaram que o casal havia começado o namoro há pouco tempo e que ele apresentava um comportamento diferente nos últimos dias, chegando a ameaçar a jovem.

De acordo com a reportagem da Record TV, na noite da última quarta-feira (27) o homem acompanhou a namorada e a sogra até a casa em que elas moram e insistiu para dormir no local, mas na manhã desta quinta-feira, antes de ir para o trabalho, teve uma discussão com Lorrayne e deu início aos ataques com faca.

A Polícia Militar informou que foi acionada para atender uma ocorrência com três vítimas de esfaqueamento. No local, os militares encontraram duas pessoas mortas e o agressor era uma delas. A terceira vítima era uma mulher que foi socorrida por vizinhos e encaminhada para a Santa Casa de Santo André. Familiares contaram que ela está consciente e em recuperação.

Primeiras informações dão conta de que o agressor se chamava Edilson, era natural da Bahia e tinha se mudado para São Paulo há pouco tempo. De acordo com os vizinhos, o homem era bastante reservado e falava pouco sobre a própria vida.

"É a irmã mais nova, de quatro irmãos. Tinha 22 anos. Era uma menina cheia de sonhos pela frente, terminou os estudos e queria ser médica. Minha amiga, parceira, companheira. Meu braço direito", disse Caroline Vieira, irmã da vítima.

Ela também relatou que Edilson, parecia ser uma pessoa dócil e não apresentava nada de anormal no comportamento, o qual mudou no último domingo (24), quando fez a primeira ameaça para Lorrayne. A irmã acredita que o crime foi premeditado. A perícia isolou o local e o caso foi registrado no 6° Distrito Policial de Santo André como crime de feminicídio.

* Com informações do Portal R7.

Últimas