Folha Vitória Após quadro grave de sinusite, jovem tem parte do crânio retirada

Após quadro grave de sinusite, jovem tem parte do crânio retirada

Natasha Gunther, de 25 anos, é instrutora de artes marciais. Agora, ela aguarda para fazer uma cirurgia de reconstrução da área que foi removida em dezembro do ano passado

Foto: Reprodução Instagram
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Natasha Gunther, de 25 anos, precisou ser submetida a uma cirurgia para retirada de infecção decorrente de sinusites

Um quadro recorrente de sinusite fez a vida da jovem Natasha Gunther, de 25 anos, mudar completamente. Tudo começou em 2021, após cerca de seis episódios de infecções, provocadas pelas sinusites. Esse quadro, levou a instrutora de artes marciais da Califórnia, Estados Unidos, a sentir dores intensas.

Foram os pais de Natasha que a alertaram de que poderia se tratar de algo mais grave e a obrigaram a investigar o que realmente estava acontecendo. "E depois eu tive o maior choque da minha vida", relatou Natasha em uma de suas redes sociais. A história tem sido compartilhada com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre os problemas gerados pela infecção sinusal.

Foto: Reprodução/Instagram
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Na mesma noite da primeira consulta médica, que aconteceu no dia 12 de dezembro do ano passado, a jovem foi submetida à uma craniotomia de emergência (procedimento que expõe o cérebro para uma cirurgia). 

Foi então que a equipe médica se deparou com uma grande infecção. "Essa massa de infecção moveu meu cérebro 9 milímetros para à direita", explicou. 

Já no dia 23 de dezembro, a instrutora de artes marciais passou por mais uma cirurgia, desta vez, para remoção de parte do crânio em definitivo.

"Desta vez, eles removeram 12 a 14cm dele (crânio) e colocaram em um pequeno freezer. Eu fiquei cinco semanas no hospital. A primeira cirurgia foi para retirada da infecção, já a segunda, foi para retirar em definitivo um pedaço do crânio. Agora, estou esperando meados de abril para voltar para a escola (onde ela dá aulas)", disse. Foto: Reprodução/Instagram
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
"Minha primeira vez comendo comida normal e não comida de hospital após um mês", relatou.

Como a equipe médica precisou mexer no cérebro, Natasha passou a se locomover com dificuldade e, segundo ela, é o próprio namorado quem a ajuda com terapias físicas. 

Porém, afirma que o quadro é reversível. A expectativa agora é para a reconstrução da parte do crânio removida. 

"No próximo dia 11 de abril, uma nova cirurgia vai reconstruir a parte do meu crânio que foi removida", disse. 

Ainda no vídeo onde compartilha todo o drama pelo qual tem passado, Natasha faz um alerta: "Por favor, sempre chequem sua saúde com um otorrinolaringologista. Você pode evitar acabar como eu" finalizou.  

Últimas