Folha Vitória Após três anos depois, PM é condenado por matar universitário em Vila Velha

Após três anos depois, PM é condenado por matar universitário em Vila Velha

A permanência dele na corporação será decidida via procedimento demissionário que ocorre na esfera do Direito Administrativo

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O Policial Militar Igor Moreira da Silva, acusado de matar o universitário Jean Pierre Otero Lazzarini, no bairro Araçás, em Vila Velha, foi condenado pelo júri popular a mais de 13 anos de prisão. O julgamento aconteceu na noite desta quinta-feira (17), no Fórum de Vila Velha. 

O caso ocorreu na manhã de Natal de 2017. As investigações apontaram que o soldado, lotado no 7º batalhão, em Cariacica, foi o responsável pelos três disparos que atingiram o rapaz em uma festa que acontecia na pracinha do bairro. 

O inquérito foi concluído pelo delegado Ricardo Almeida, titular da Delegacia de Crimes Contra a Vida de Vitória. O militar foi indiciado por homicídio qualificado como motivo fútil e uso de meio que impossibilitou a defesa da vítima. Além disso, Igor ainda foi indiciado por fraude processual.

A Polícia Militar explicou, por meio de nota, que a condenação judicial não gera a exclusão automática do militar da corporação, visto que na Justiça Criminal será julgado a culpabilidade ou não do militar. A permanência dele na corporação será decidida via procedimento demissionário que ocorre na esfera do Direito Administrativo, que já se encontra em andamento na Corregedoria-Geral. 

Na manhã desta sexta-feira (18), a reportagem da TV Vitória/Record TV tentou contato com a família de Jean Pierre, mas as ligações não foram atendidas. Já a defesa do policial afirmou que a decisão foi apertada e equilibrada e, por conta disso, já recorreu da decisão.

*Com informações da TV Vitória/Record TV

Últimas