Folha Vitória Assessor de vereador é preso por envolvimento na morte de ativista político em Linhares

Assessor de vereador é preso por envolvimento na morte de ativista político em Linhares

Jonas Soprani foi baleado enquanto estava em um bar e morreu a caminho do hospital

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um assessor do vereador Waldeir de Freitas Lopes (PTB) foi preso na manhã desta quinta-feira (12), em Linhares, no norte do Espírito Santo, por suspeita de envolvimento na morte do ativista político Jonas Soprani, em junho de 2021.

O assessor do parlamentar da Câmara Municipal foi preso em cumprimento a um mandado de prisão. Ele foi detido por policiais civis da 16º Delegacia Regional de Linhares. 

O vereador foi preso no final do mês passado por suspeita de ser o mandante do crime. Na ocasião, foi interrogado pelo delegado de Linhares, Fabrício Lucindo, e afirmou ser inocente. Waldeir disse não ter ligação com os envolvidos no assassinato.

LEIA MAIS: VÍDEO | Vereador diz que não mandou matar ativista em Linhares

De acordo com o delegado, o assessor estava com mandado de prisão temporária em aberto por envolvimento no assassinato. "O suspeito trabalhava como assessor parlamentar do vereador apontado como mandante do crime. Ele é investigado por intermediar o crime", disse.

O rapaz detido, segundo a polícia, foi interrogado na Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa de Linhares e, em seguida, encaminhado ao Presídio Regional de Linhares, onde permanece à disposição da Justiça. 

"Ele já foi preso anteriormente pela prática de homicídio qualificado no ano de 2017, ficou dois anos e quatro meses preso e recebeu alvará no ano de 2019”, afirmou o delegado. 

Ativista foi assassinado a tiros em Linhares

O ativista Jonas da Silva Soprani foi morto a tiros na noite do dia 23 de junho, em um bar do bairro Novo Horizonte, em Linhares. O ativista era conhecido na região por sua atuação na política.

Após os suspeitos efetuarem os disparos, Jonas foi socorrido e levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Além do ativista, outro homem também foi baleado no momento do crime.

O delegado Fabrício Lucindo informou que ao ser conduzido ao hospital, Soprani conversou com os policiais e, com imagens de câmeras de segurança, foi possível encontrar o veículo usado no assassinato.

Um homem suspeito de ser um dos atiradores foi morto durante uma troca de tiros com policiais militares, no último dia 03, no bairro Shell, em Linhares. Irmãos gêmeos envolvidos no caso foram presos no dia 20 de julho, no bairro Vila Prudêncio, em Cariacica. Um deles foi solto pela Justiça.

LEIA TAMBÉM:

>> VÍDEO | Carro é metralhado por traficantes em rua de Cariacica

>> Criança de 7 anos é atropelada por caminhão e morre no Espírito Santo

>> ES e MG cobram mais agilidade na reparação ambiental e indenização às vítimas do desastre de Mariana

Últimas