Folha Vitória Associação de moradores é invadida duas vezes em menos de 48 horas na Serra

Associação de moradores é invadida duas vezes em menos de 48 horas na Serra

O espaço é usado para a realização de atividades físicas com idosos e crianças do bairro Eurico Salles

Folha Vitória
Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A associação de moradores do bairro Eurico Salles, na Serra, foi alvo de criminosos duas vezes na mesma semana. De acordo com a associação, o objetivo dos assaltantes era pegar os motores dos freezers e da geladeira.

O primeiro furto aconteceu na madrugada da última segunda-feira (26). Moradores da região disseram ter ouvido a ação dos criminosos. Era por volta das 2 horas, mas ninguém imaginou que se tratava de um arrombamento.

Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A associação acredita que os criminosos entraram no local após pularem um muro. Eles quebraram os cadeados e pegaram os motores de uma geladeira e de um bebedouro. O roubo continuou e eles também pegaram os motores de uma geladeira e de um freezer.

Devido à essa invasão, os refrigeradores foram danificados e até um quadro de avisos foi levado. A polícia foi acionada, mas na madrugada seguinte, outro arrombamento foi registrado.

Segunda invasão

Na tarde da última terça-feira (27), moradores chegaram ao local e constataram mais um arrombamento. O interior da associação estava bagunçada e tudo o que havia sido organizado foi novamente revirado. Apesar da desorganização, nada foi levado desta vez.

O professor de Educação Física, Fairo Brasil, trabalha no local atendendo a comunidade em um programa de orientação à atividade física. Ele contou que terá dificuldade para continuar o atendimento.

"São espaços de utilização coletiva para idosos e crianças. Mesmo durante a pandemia temos feito alguns trabalhos de atendimento no programa contra a dor e com isso acabamos ficando cada vez mais limitados. Não sabemos até onde conseguimos atuar com segurança".

A associação fica na Rua dos Colibris e o professor destacou que a maior parte do material destruído foi fruto da solidariedade. Até o momento nada foi recuperado e o profissional pede ajuda para melhorar as condições de quem precisa do espaço.

"O Centro Comunitário depende de doações. Tudo isso que foi danificado sem dúvida é um prejuízo enorme para a comunidade. Então se alguém puder entrar em contato com a comunidade de Eurico Salles vai ser muito bacana", disse o professor.

O presidente da associação disse que registrou o boletim de ocorrência pela internet e que a polícia infirmou que vai apurar o caso assim que o registro for validado. 

Quem puder ajudar na reconstrução do local pode procurar diretamente o centro comunitário de Eurico Salles na Rua dos Colibris.

* Com informações da repórter Jéssica Cardoso, da TV Vitória/RecordTV

Últimas