Folha Vitória Associação decide cancelar tradicional Festa da Polenta após notificação do MPES

Associação decide cancelar tradicional Festa da Polenta após notificação do MPES

Promotoria notificou a prefeitura de Venda Nova do Imigrante para não autorizar a realizar o evento por conta da pandemia do coronavírus

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Em comunicado divulgado na última sexta-feira (25), a Associação Festa da Polenta (Afepol) decidiu cancelar a 42ª edição da Festa da Polenta, marcada para acontecer no dias 09, 10, 11 e 18 de outubro deste ano em Venda Nova do Imigrante, região serrana do Espírito Santo.

A decisão acontece após uma notificação do Ministério Público do Estado (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Venda Nova do Imigrante, seguindo orientação do Gabinete de Acompanhamento da Pandemia do Novo Coronavírus (GAP-Covid-19).

O órgão notificou o prefeito da cidade, João Paulo Schettino Minete, para que não desse o alvará autorizativo para realização do evento.

De acordo com o Ministério Público, na programação da festa constavam shows e a “Parada das Famílias” - um misto de carreata com passeata -, além do famoso “Tombo da Polenta”, que atrai inúmeros turistas e curiosos para a cidade. "Essas apresentações musicais e eventos alcançam um número considerável de pessoas, não apenas no local da festa, mas em todo o entorno, indo de encontro às proibições previstas no Decreto Estadual", diz a procuradoria.

Por outro lado, a Afepol, disse em comunicado oficial, que toda programação seria online e que as pessoas foram convidadas a participar de suas casas e quintais, sem promover aglomerações. A nota diz ainda que o "Tombo da Polenta" seria transmitido ao vivo e que comercialização do prato seria feito via delivery, sem a presença de pessoas no parque de eventos. Diante da notificação, a associação decidiu cancelar todo o evento.

Em nota, a Prefeitura de Venda Nova do Imigrante informou que recebeu a notificação recomendatória expedida pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) e que após reunião da Sala de Situação criada para enfrentamento da Covid-19, da qual fazem parte a Secretaria Municipal de Saúde, a Defesa Civil Municipal, o Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Militar, representantes do comércio, o Conselho Municipal de Saúde, dentre outros; e levando em consideração os decretos de enfrentamento emitidos pelo Governo do Estado, decidiu acatar a recomendação. 

Últimas