Folha Vitória Atividades e receitas do turismo no ES caíram mais da metade nos primeiros meses da pandemia

Atividades e receitas do turismo no ES caíram mais da metade nos primeiros meses da pandemia

A constatação é do Boletim Economia do Turismo, divulgado nesta quarta-feira. O levantamento também apontou que foram fechados mais de 6 mil postos de trabalho relacionados ao turismo durante o segundo trimestre deste ano

Folha Vitória
Foto: Assessoria Convention
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O volume das atividades do turismo no Espírito Santo caiu 54,5% no segundo trimestre de 2020, na comparação com os primeiros três meses do ano. Em relação ao mesmo período de 2019, a queda foi ainda maior: 60%. Além disso, houve redução de 57,5% na receita das empresas do setor no segundo trimestre, no comparativo com o primeiro — queda de 62,9% na comparação ano a ano.

A constatação é do Boletim Economia do Turismo, divulgado nesta quarta-feira (21). O levantamento foi realizado pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), em parceria com a Secretaria de Estado do Turismo (Setur) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes).

A atividade turística foi uma das mais impactadas pela crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. A queda foi registrada nos meses de abril, maio e junho, justamente quando os números de casos e mortes por covid-19 estava em franca ascensão e as medidas de restrição eram mais rigorosas.

Durante a apresentação do boletim, o presidente do IJSN, Daniel Cerqueira, ressaltou que, mesmo tendo sido significativa, a redução da atividade turística no Espírito Santo ainda foi menor do que a média nacional.

"Com o isolamento social, toda a indústria de serviços realmente sofreu uma grande queda. No Espírito Santo não foi diferente, mas nem se compara com outros estados. O tombo foi grande, mas foi menos pior do que a gente observou em outros lugares no Brasil", frisou Cerqueira.

O boletim apontou ainda que foram fechados 6.121 postos de trabalho ligados ao turismo no estado durante o segundo semestre deste ano. No período, 7.306 pessoas perderam o emprego e foram registradas 1.185 contratações. 

O ramo turístico que sofreu a maior perda em seus quadros de funcionários foi o da alimentação, que fechou 3.662 postos de trabalho nos primeiros meses da pandemia.

Ao todo, 134.537 pessoas trabalharam no setor do turismo do Espírito Santo entre abril e junho, o que corresponde a 7,6% do total de pessoas ocupadas no estado. Já nos três primeiros meses do ano, o número de empregados nas empresas relacionadas ao turismo era de 177.923.

Com informações do repórter Alex Pandini, da TV Vitória/Record TV

Confira alguns dados do Boletim Economia do Turismo:

Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Últimas