Folha Vitória Atividades online continuarão sendo usadas pelas escolas particulares do ES em 2021

Atividades online continuarão sendo usadas pelas escolas particulares do ES em 2021

Mesmo com o retorno das atividades presenciais, no último dia 5, o método de ensino continua sendo amplamente utilizado pelas instituições

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O ensino remoto continuará sendo realidade nas escolas particulares do Espírito Santo no ano que vem. A utilização das plataformas online foi fundamental para a continuidade do ano letivo nas escolas em 2020, tanto da rede particular como da pública, em função da suspensão das aulas presenciais, motivada pela pandemia do novo coronavírus.

Mesmo com o retorno das atividades presenciais nas escolas particulares do Espírito Santo, ocorrido no último dia 5, o método de ensino continua sendo amplamente utilizado pelas instituições de ensino, uma vez que não são todos os alunos que podem estar em sala de aula. 

Devido à necessidade de se estabelecer um rodízio entre os estudantes — em obediência ao protocolo do retorno às aulas, publicado pelo governo do Estado — e pelo fato de alguns alunos preferirem não voltar às escolas por enquanto, por causa do risco que ainda existe de contaminação, o ensino remoto continua sendo indispensável.

Para o superintendente do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Espírito Santo (Sinepe-ES), Geraldo Diório Filho, o método de ensino online seria implantado nas escolas mais cedo ou mais tarde, mas acabou sendo antecipado em virtude da pandemia. 

"Vamos começar 2021 do mesmo jeito que vamos finalizar 2020, utilizando amplamente o ensino remoto. As escolas fizeram um alto investimento para implantar esse sistema. Essa experiência com as aulas remotas será aproveitada para a implantação das escolas híbridas, em 2022. É uma experiência de muita valia para recuperação, reforço escolar e muitas outras coisas. Antecipamos um modelo de escola que seria implantado dentro de 15 anos aproximadamente, e fizemos isso em seis meses. Então esse modelo de ensino veio para ficar. Saímos do século 19 e pulamos direto para o século 21", destacou.

Segundo o superintendente, a estimativa do Sinepe-ES é de que entre 15% e 20% dos estudantes das escolas particulares optaram por não retornar às salas de aula e continuar os estudos pelo modelo online. Além disso, cerca de 5% das unidades de ensino privadas optaram por continuar oferecendo conteúdo totalmente a distância, segundo o sindicato.

Sobre a receptividade dos alunos quanto ao cumprimento das medidas de prevenção contra a covid-19 nas escolas, Diório afirmou que as instituições de ensino, até o momento, não relataram nenhum problema ao sindicato.

"Pelo que temos observado, quanto mais novo o aluno, mais ele é obediente ao protocolo e mais ele cobra que ele seja cumprido. Então, pelo menos por enquanto, está tudo transcorrendo normalmente", frisou.

Últimas