Folha Vitória Audiência entre rodoviários, Estado e empresas do Transcol é transferida para segunda-feira

Audiência entre rodoviários, Estado e empresas do Transcol é transferida para segunda-feira

Após terminar sem acordo na última terça-feira (14), a reunião no Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo (TRT-ES) foi remarcada para esta sexta-feira; rodoviários querem a volta dos cobradores nos ônibus

Folha Vitória
Foto: Polyana Martinelli | TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo (TRT-ES) entre o Sindicato dos Rodoviários (Sindirodoviários), Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) e a Secretaria de Estado de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi), agendada para esta sexta-feira (17), foi transferida a próxima segunda-feira (21), no mesmo horário, a partir das 14h.

O pedido de alteração da data foi feito pelos empresários do sistema Transcol e acatado pela desembargadora Daniele Corrêa Santa Catarina, que conduzirá a audiência. O formato da audiência será telepresencial. 

Um encontro entre as partes havia sido feito na última terça-feira (14). Mas terminou sem acordo. 

O encontro no TRT é uma tentativa de resolver o impasse relacionado à situação dos cobradores dos ônibus. Os rodoviários exigem o retorno de cerca de 3 mil cobradores aos postos de trabalho. Eles estão afastados de suas funções desde maio de 2020, como medida do governo estadual para prevenir a disseminação da covid-19. Com isso, o pagamento das passagens passou a ser realizado apenas por meio do CartãoGV.

No entanto, o governo do Estado afirma que esses trabalhadores só retornarão para os ônibus em 2022 e em um novo formato. Segundo a Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi), eles atuarão em horários pré-determinados, como os de pico, para auxiliar na comercialização de créditos do CartãoGV via pagamento com cartão de crédito ou débito.

Protesto paralisou circulação de ônibus na semana passada

Os rodoviários fizeram uma paralisação nas últimas quinta e sexta-feiras  protestando pela volta dos cobradores nos coletivos. Na manhã de quinta (09), os rodoviários se concentraram na região da praça de Jucutuquara, em Vitória, e seguiram em direção ao Palácio Anchieta, no centro da capital. O trânsito ficou tumultuado.

Um novo protesto aconteceu na sexta (10). Os ônibus foram impedidos de sair das garagens ainda de madrugada e, com isso, os terminais e pontos de parada dos coletivos ficaram lotados. Após cerca de três horas, os ônibus voltaram a circular.

Os trabalhadores chegaram a anunciar que fariam uma nova paralisação na segunda-feira (13). No entanto, eles desistiram da ideia após uma reunião, na sexta-feira (10), com o presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso.

Além disso, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) obteve, também na sexta-feira, uma liminar que impedia que os rodoviários realizassem paralisações no transporte público de passageiros, sob pena de uma multa que poderia chegar a R$ 1 milhão.

Leia também: Entenda as manifestações dos rodoviários e por que protestos podem continuar

Últimas