Aulas na Ufes retornam em setembro e serão realizadas à distância

Semestre especial dos cursos de graduação da universidade será encerrado no dia 15 de dezembro. Decisão foi aprovada em reunião realizada nesta sexta-feira

Foto: Breno Ribeiro
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

As aulas na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) serão retomadas no dia 9 de setembro e serão realizadas à distância, por meio digital. A decisão foi aprovada durante uma reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da universidade, nesta sexta-feira (14). 

Durante a reunião, foram aprovados os artigos referentes à implementação do Ensino-Aprendizagem Remoto Temporário e Emergencial (Earte) na graduação e ao período de realização do semestre especial, que começará no dia 9 de setembro e será encerrado no dia 15 de dezembro. 

Entretanto, o processo de discussão será retomado na próxima segunda-feira (17), a partir das 13 horas, quando serão analisados os artigos da resolução que se destinam a normatizar a implantação do ensino remoto. Depois que todos os artigos forem votados individualmente, será realizada uma votação em bloco da resolução, para decisão final sobre o documento que vai regulamentar a adoção do Earte na graduação.

Outras duas resoluções serão examinadas pelo Cepe: uma que trata do detalhamento do calendário acadêmico do período especial previsto para o segundo semestre e outra que trata da flexibilização das normas acadêmicas para os estudantes.

Pós-Graduação

Já na sessão realizada na quinta-feira (13), foi aprovado pelo Cepe dar continuidade às atividades de ensino de pós-graduação, referentes ao primeiro semestre de 2020, por meio do Earte, mediante avaliação e deliberação dos colegiados de cada programa de pós-graduação.

A resolução aprovada pelos conselheiros, que regulamenta a implementação do Earte na pós-graduação, prevê ainda que os professores responsáveis pelas disciplinas avaliarão a possibilidade da implementação de forma remota e emergencial das atividades, assim como os estudantes matriculados também serão consultados.

O documento recomenda que a bibliografia utilizada seja disponibilizada para os alunos, prioritariamente em formato digital, pelo docente responsável pela disciplina, pelo Portal de Periódicos da Comissão de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior (Capes) ou por outro repositório ao qual tenham acesso.

Outra medida autoriza os programas de pós-graduação a prorrogarem por até seis meses adicionais cada um dos seus prazos máximos regimentais de conclusão para os cursos de mestrado e doutorado. O estudante interessado deverá encaminhar ao colegiado do Programa de Pós-Graduação uma solicitação de prorrogação com justificativa acompanhada de um parecer do orientador, a ser analisada e deliberada por cada colegiado.