Folha Vitória Bichectomia: perigos que envolvem a banalização da cirurgia

Bichectomia: perigos que envolvem a banalização da cirurgia

Lesões no nervo facial, sangramento e até perda irreversível do movimento da face estão entre os riscos

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A bichectomia ganhou muita visibilidade nos últimos anos, e trata-se de uma cirurgia, apesar de estar sendo banalizada e divulgada por muitas clínicas estéticas e consultórios, como um “procedimento” para esculpir as maçãs do rosto. Nesta intervenção são retiradas as bolas de Bichat ou bolsas de tecido adiposo que todas as pessoas possuem na região das bochechas.

De acordo com o cirurgião plástico Adriano Batistuta, esse procedimento não é indicado para qualquer pessoa, pois mesmo conseguindo maçãs mais marcadas, como consequência, o resultado pode vir acompanhado de um envelhecimento facial notório.

Esse tipo de procedimento deve ser realizado, com segurança, por um profissional que entenda de face e de anatomia humana com maestria, como é o caso de dentistas, cirurgiões buco maxilo facial e cirurgiões plásticos.

“Os perigos de realizar o procedimento com profissionais que não possuem total conhecimento da face humana vão desde sangramentos ou infecções, até as lesões no nervo facial ou secção acidental do ducto salivar. Uma lesão grave no nervo facial, por exemplo, pode levar à perda irreversível de movimento da face”, disse.

A bichectomia é uma intervenção irreversível e que só deve ser realizada em pessoas que realmente tenham o rosto muito redondo, ou com alguma característica bem específica e que causa real desconforto na aparência.

De acordo com o cirurgião, uma grande preocupação da classe médica é que pessoas sem indicação alguma estão passando pela cirurgia, e na maioria dos casos, são jovens entre 20 e 25 anos. 

“Isso a longo prazo pode trazer a essas meninas uma aparência bem envelhecida, parecerem mulheres mais velhas do que realmente são. Isso porque retira-se gordura da face, e são as gorduras faciais que previnem o surgimento de rugas e linhas de expressões, além de sustentarem a face, evitando o famoso efeito de 'despencar'”, explicou.

Vale lembrar que a cirurgia ganhou muita notoriedade com a propagação das selfies nas redes sociais e também pela adesão de famosas como Angelina Jolie, Jennifer Aniston e Megan Fox. 

Últimas