Folha Vitória Biólogos descobrem nova perereca no ES; anfíbio recebeu o nome de Pixinguinha

Biólogos descobrem nova perereca no ES; anfíbio recebeu o nome de Pixinguinha

A espécie, encontrada após um ano de pesquisas e observações, foi nomeada Scinax Pixinguinha; o nome é uma homenagem ao músico brasileiro

Folha Vitória
Foto: Divulgação / INMA
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Conhecido por abrigar uma grande diversidade de anfíbios, o município de Santa Teresa foi o local onde biólogos encontraram uma espécie inédita do grupo. A nova espécie de perereca foi nomeada pelos biólogos como Scinax Pixinguinha.

A descoberta inédita para a ciência, aconteceu após um ano de pesquisa e observação. De acordo com o pesquisador do Instituto Nacional da Mata Atlântica (INMA) João Victor Lacerda, 

"A gente continuou o nosso estudo e começamos a comparar esses exemplares com outras espécies parecidas de outras áreas de Mata Atlântica no Brasil. Com isso a gente descobriu que não estávamos diante apenas de um novo registro para Santa Teresa, mas sim, um novo registro para a ciência como um todo", explicou.

Foto: Divulgação / INMA
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A região em que o animal foi encontrado é conhecida pela grande diversidade de anfíbios. Na cidade, são encontradas mais de 100 espécies deste grupo. A descoberta dos biólogos foi registrada em um artigo científico na última terça-feira (29). 

A perereca recebeu o nome do músico Pixinguinha e segundo o pesquisador do INMA, a ideia surgiu em tom de esperança pela descoberta, tendo em vista os fortes impactos que o bioma Mata Atlântica tem sofrido com o passar dos anos.

"Saber que neste resto de Mata Atlântica ainda existem grandes surpresas a serem reveladas, como foi o caso da perereca Pixinguinha, isso nos dá uma injeção de ânimo e momentaneamente nos deixa bastante feliz. Ou seja, assim como o cantor Pixinguinha fazia, em converter notas de choro em lágrimas de festa e alegria, momentaneamente a perereca Pixinguinha também converteu nossa tristeza em uma felicidade momentânea, por isso fizemos esse trocadilho", afirmou o pesquisador.

* Com informações do jornalismo da TV Vitória.

Últimas