Black Friday: compras onlines devem aumentar

Especialista afirma que a dica é ficar atento à experiência de compra para atender demanda virtual

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Com a pandemia do coronavírus e as medidas de distanciamento, as compras em comércio eletrônico aumentaram. Para a Black Friday, período aguardado por conta dos descontos em produtos, a expectativa é que a busca pelo comércio eletrônico cresça ainda mais. 

Segundo pesquisa realizada pela Rakuten Advertising, 86% dos consumidores brasileiros querem priorizar as compras virtuais. Para o diretor executivo, André Costa, varejistas devem ficar atentos com seus portais de vendas digitais.

“É sabido que os hábitos de consumo mudaram, que o consumidor está preferindo comprar diretamente do conforto do seu lar. Muitos tiveram sua experiência de compra no ecommerce pela primeira vez e muitos estabelecimentos também tiveram que se adaptar a isso. Especialmente nesse momento em que a demanda certamente será maior nesse ambiente virtual, os varejistas devem estar preparados para esta demanda”, afirma André.

De acordo com o executivo, mais do que preparar promoções e descontos, as empresas devem, também, preparar o “terreno”, garantindo que a experiência de compra para o cliente no ambiente virtual seja a mais positiva possível. Investimento em tecnologia, infraestrutura, gestão e conectividade são fundamentais, segundo ele. “O pior cenário em uma grande data como essa para as marcas é a queda no sistema, porque pode impactar muito nas vendas, e o usuário pode desistir da compra por isso, assim como em casos de lentidão e falta de atualização de estoques, por exemplo”, explica.

Para ele, a dica é se planejar, revisar a infraestrutura tecnológica dos canais a fim de verificar se eles estão preparados para alta demanda e focar no atendimento do cliente. O executivo também alerta sobre golpes onlines e indica que as empresas tenham uma estratégia antifraude para evitar prejuízos e danos à imagem da marca. “O ideal é buscar ferramentas de inteligência artifical que ofereçam mecanismos de segurança eficientes”, indica.

André Costa lembra que a Black Friday é um momento de bastante exposição e que clientes conquistados nesta época podem voltar a fazer negócio ao longo do ano caso a experiência seja positiva e segura.

Últimas