Folha Vitória Boa alimentação ajuda a melhorar qualidade do sono. Entenda

Boa alimentação ajuda a melhorar qualidade do sono. Entenda

Uma boa noite de sono contribui para o equilíbrio do sistema imunológico, endócrino, neurológico e até do apetite

Folha Vitória
Foto: Reprodução/ Pexels
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A boa alimentação é primordial para o desenvolvimento saudável do corpo humano. Com ela é possível beneficiar o rendimento físico e mental e até mesmo melhorar a qualidade do sono. 

“Durante o sono, o nosso corpo trabalha para manter o equilíbrio do sistema imunológico, endócrino, neurológico e o apetite, por isso é tão importante para a saúde a ligação entre alimentação e sono”, alerta a nutricionista Aline Sarmento.

A nutricionista explica que existem algumas estratégias para promover o bom sono, e uma delas é incluir alimentos com propriedades para essa finalidade na dieta. 

Veja alguns dos alimentos que ajudam a melhorar o sono:

- chá de camomila;

- chá de lavanda

- alface

- aveia

- leite

- castanhas

- mel;

- kiwi

- peixes;

- banana;

- abacate; 

- vegetais verde-escuros (que são ricos em Magnésio, mineral que promove relaxamento mental e físico).

Veja os alimentos que devem ser evitados:

Existem alimentos que devem ser evitados por serem estimulantes do sistema nervoso e grandes responsáveis pelo estresse e a ansiedade, algumas das principais causas de insônia. 

- bebidas à base de cafeína;

- chocolate; 

- pimentas 

- açúcar refinado adicionado a alguns alimentos industrializados.

Má alimentação prejudica a mente e pode gerar problemas emocionais

Além de prejudicar o sono, a má alimentação pode gerar problemas emocionais e orgânicos. Depressão, baixa autoestima, anorexia e a bulimia são alguns exemplos. 

Outra consequência é o excesso de peso, que provoca alterações no colesterol, queda de cabelo e carência de micronutrientes. Uma alimentação ruim leva o desequilíbrio do da saúde e tem reflexo na longevidade.

De acordo com a nutricionista, é aconselhável fazer exames de rotina para identificar deficiências nutricionais que possam estar prejudicando a saúde. “É necessário um check-up anual com seu médico, fazer exames de sangue, verificar possíveis deficiências nutricionais e corrigi-las. Busque também um nutricionista para adequar sua rotina alimentar saudável dentro da sua individualidade”.

“Comer frutas, verduras e legumes regularmente, evitar alimentos industrializados, fazer exercícios físicos diariamente, não fumar, ter uma boa noite de sono, e ter contato com a natureza, fazem parte de um conjunto de medidas para prevenir diversas doenças”, reforça.

Últimas