Folha Vitória Boletim: casos de dengue, zika e chikungunya diminuem no Espírito Santo

Boletim: casos de dengue, zika e chikungunya diminuem no Espírito Santo

Mesmo com a redução de notificações, é necessário que os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, alerta Secretaria da Saúde

Folha Vitória
Foto: Agência Brasil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Secretaria da Saúde (Sesa) divulga o 37° boletim epidemiológico da dengue, zika e chikungunya. Os casos notificados de dengue seguem em diminuição no Espírito Santo. Entre os dias 29 de dezembro de 2019 e 12 de setembro de 2020, referentes às semanas epidemiológicas 01 a 37, o Estado registrou 43.159 casos de dengue. Já no mesmo período do ano passado, foram notificados 73.573 casos.

Mesmo com a redução de notificações, é necessário que os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da doença, continuem durante todo o ano.

Ações simples como manter as calhas sempre limpas; as caixas d’água bem vedadas; verificar se não existe água acumulada nas lajes; escovar as bordas das vasilhas de água e comida de animais, e descartar lixos, entulhos e pneus nos locais adequados, devem ser realizadas semanalmente para interromper o ciclo de reprodução do vetor.

Alerta contágio Zika

Frequentemente são noticiadas informações de contágio de zika vírus por meio da picada do mosquito Aedes aegypti, mas o que muitas pessoas não sabem é que a doença pode ser transmitida por mais duas formas diferentes. Além da contaminação pelo vetor, o vírus pode ser passado durante relações sexuais ou de mãe para filho durante o período da gestação.

Segundo o chefe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental, Roberto Laperriere Júnior, é importante que os indivíduos que viajam para áreas com notificações de zika tenham cuidados redobrados, entre eles a utilização de preservativos durante as relações, além de usos de repelentes, mosqueteiros, entre outros.

“É importante que as pessoas que estejam com o vírus ou passaram por locais que possuem casos notificados da doença, utilizem preservativos nas relações sexuais para evitar o contágio do parceiro. Os cuidados devem ser redobrados caso a parceira esteja grávida”, alertou o profissional.

Sintomas da zika

Os sintomas mais comuns da zika vírus são: febre baixa, dor nas articulações, dor muscular, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, conjuntivite, erupções cutâneas avermelhadas que podem coçar, dor abdominal (pouco comum), diarreia (pouco comum), constipação (pouco comum), pequenas úlceras na mucosa oral (pouco comum).

Boletim 

Veja aqui o 37º boletim da dengue.

Veja aqui o 37º boletim de zika.

Veja aqui o 37º boletim chikungunya.

Últimas