Folha Vitória Bombeiro sócio da empresa da tirolesa do Morro do Moreno será investigado

Bombeiro sócio da empresa da tirolesa do Morro do Moreno será investigado

Segundo informações da TV Vitória, policiais militares afirmaram que o responsável pelo empreendimento não apresentou equipamento utilizado pela vítima

Folha Vitória
Foto: divulgação PMVV
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um cabo do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar será investigado pela corporação, de acordo com nota enviada pelo Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo (CBMES) na noite deste domingo (02). Ele é sócio da empresa Eco Vertical, responsável pela tirolesa no Morro do Moreno, onde houve um acidente na tarde do último sábado (02) matando o engenheiro João Paulo Sampaio dos Reis, de 47 anos. O equipamento não freou e ele se chocou contra uma estrutura de madeira, caindo em seguida.

A TV Vitória, com exclusividade, apurou que o local do acidente foi alterado pelos responsáveis, que retiraram os equipamentos do corpo da vítima antes da chegada da polícia. A informação foi obtida junto aos bombeiros.  Além disso, o capacete utilizado por Reis também não foi encontrado. Segundo policiais militares, o cabo se negou a apresentar o equipamento que havia retirado. Eles prestaram depoimento no Departamento de Polícia Judiciária de Vila Velha e foram liberados.

Respostas

O Corpo de Bombeiros, por meio de nota, esclareceu que o militar sócio do empreendimento não estava a serviço no momento do acidente e sua conduta será apurada no inquérito policial a ser instaurado pela Polícia Civil, responsável pela apuração das causas do acidente. "Caso a apuração dos fatos venha a indicar descumprimento das normas de conduta dos Bombeiros Militares, as providências cabíveis serão adotadas", conclui.

A Polícia Civil disse que o caso segue sob investigação e estará aguardando o resultado da perícia feita no equipamento. Não irá repassar mais detalhes para preservar a apuração do incidente. 

A Polícia Militar não deu retorno até o fechamento desta matéria. Assim que a resposta for enviada, o texto será atualizado. 

A empresa Eco Vertical divulgou nota nas redes sociais dizendo que aguarda perícia no equipamento para se manifestar. A produção da TV Vitória tentou contato por telefone mas não houve atendimento. 

A tirolesa foi inaugurada em dezembro de 2019. De acordo com o site oficial da Eco, a estrutura liga o topo do Morro do Moreno, onde ficam as antenas, até a Pedra da Testa – que fica na parte mais baixa do morro – por meio de um cabo de aço com um freio automático. O topo tem uma altura de 173 metros acima do nível do mar e o ponto de chegada tem 95 metros. A descida percorre um percurso de 500 metros. A velocidade da descida chega a 35 km/h.

Segundo a Prefeitura de Vila Velha, a empresa possuía licença ambiental para funcionamento em área de conservação. 

Leia também: "Erro grosseiro da empresa", aponta pai de homem morto em acidente de tirolesa em Vila Velha

Leia também: "Vi ele nascer e morrer em um vídeo", diz pai de engenheiro que morreu após acidente com tirolesa no Morro do Moreno

Leia também: Homem que morreu após acidente com tirolesa no Morro do Moreno havia levado a filha para passear

Leia também: Homem morre após cair de tirolesa no Morro do Moreno, em Vila Velha

Últimas