Folha Vitória Brasil avança na utilização de testes rápidos para mapeamento de anticorpos do coronavírus

Brasil avança na utilização de testes rápidos para mapeamento de anticorpos do coronavírus

O teste deve ser aplicado por um profissional de saúde e não é indicado para o diagnóstico da doença nos primeiros dias do aparecimento dos sintomas

Folha Vitória
Foto: WAMA Diagnóstica
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Os testes rápidos para covid-19 têm um papel importante no combate à pandemia por meio do rastreamento da soroprevalência na população. Esses exames verificam a presença de anticorpos no paciente, após a segunda semana dos sintomas, contribuindo para a adoção de políticas públicas mais efetivas.

O patologista clínico Wagner Maricondi, fundador da Wama Diagnóstica, explica que nesse momento grave para a saúde pública em todo o mundo, o uso de testes rápidos de covid-19 pode contribuir significativamente para compreender o estágio da doença em cada localidade. O teste rápido deve ser aplicado por um profissional de saúde e não é indicado para o diagnóstico da doença nos primeiros dias depois do aparecimento dos sintomas, quando a melhor opção é o RT PCR.

"Embora ainda haja muito a entender sobre o comportamento viral e a resposta imunológica do paciente com a covid-19, os testes rápidos são uma metodologia bem estabelecida para mapear o número de pessoas que têm anticorpos ao vírus. É uma ótima ferramenta da medicina diagnóstica", garante o médico.

A WAMA Diagnóstica produz e e comercializa testes rápidos, com crescimento médio anual de 30% nos últimos cinco anos. Com a pandemia, esse crescimento chegou a 150% no primeiro semestre de 2020, principalmente em função da comercialização de 500 mil testes para covid-19 IgG/IgM por semana.

Últimas