Folha Vitória Câncer de cabeça e pescoço: Veja como identificar os sintomas

Câncer de cabeça e pescoço: Veja como identificar os sintomas

Há seis anos a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) criou o movimento "Julho Verde" e, neste ano, a entidade reforça a ação como slogan “Desperte a Esperança, Venha para o “Julho Verde”.

Folha Vitória
Foto: Divulgação / Pexel
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

De acordo com o Inca, o Brasil registra cerca de 41 mil novos casos de câncer de cabeça e pescoço a cada ano. Para conscientizar as pessoas sobre o problema, a importância de se prevenir e de ficar atento aos sinais de alerta da doença, durante todo este mês acontece a campanha “Julho Verde”

Segundo o cirurgião de cabeça e pescoço, Marco Homero de Sá, as áreas mais atingidas por esse tipo de câncer são: tireoide, laringe, orofaringe e língua, mas todos os tecidos da região podem ser afetados, como nasofaringe, hipofaringe, lábios, glândulas salivares e seios nasais. 

“É muito importante ficar atento aos sinais. Ao perceber feridas na boca, na garganta ou rouquidão que persistem por mais de duas semanas, é preciso procurar um especialista para investigar as causas. Os tumores na região de cabeça e pescoço têm muitas chances de cura se descobertos em sua fase inicial”, afirmou o cirurgião de cabeça e pescoço, Marco Homero.

Os sintomas, segundo o especialista, variam de acordo com o órgão afetado, e podem incuir dificuldades para respirar, rouquidão persistente, caroço no pescoço ou lesões na boca que não melhoram com mais de duas semanas.

Na língua, por exemplo, podem surgir manchas ou feridas, dor e dificuldade de mobilizar a língua. Na tireoide, a doença pode se manifestar com nódulos no pescoço, tosse, incômodo ao engolir ou respirar.

Dentistas têm papel fundamental na identificação da doença

Nesse processo de identificação da doença, o dentista pode ter um papel muito importante. A odontologista Beatriz Coutens, especialista em na área oncológica, explica que muitas vezes o profissional pode ser o primeiro a identificar um tumor. 

“O dentista consegue reconhecer e diagnosticar lesões na boca do paciente, por exemplo. E as chances de cura são maiores se a doença for detectada no início”, explicou a especialista. 

Bons hábitos podem evitar o problema

Os fatores que mais favorecem o surgimento de câncer de cabeça e pescoço são tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e a infecção por alguns vírus, como HPV e EBV.

A oncologista Virgínia Altoé Sessa ressaltou que alguns hábitos ajudam a prevenir diversos tipos de câncer, como o de cabeça e pescoço.

“Além de evitar tabagismo, etilismo, praticar atividade física e consumir alimentos saudáveis, outra medida importante de prevenção é a vacinação para HPV logo na infância. Assim, evita-se a infecção pelo vírus na fase adulta, uma vez que o HPV invade células da pele e mucosas e pode transmitir a doença pela via sexual, mais especificamente, pelo sexo oral e até mesmo pelo beijo” explicou a especialista.

Como se prevenir?

- Não fumar;

- Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;

- Ter alimentação rica em frutas, verduras e legumes;

- Manter boa higiene bucal;

- Usar preservativo (camisinha) na prática do sexo oral;

- Manter o peso corporal adequado;

- Recomendar a vacinação do HPV ainda na infância;

- Uso de protetor solar e evitar exposição ao sol prolongada.

Últimas