Cantor de pagode pede desculpas após participar de evento que gerou aglomeração no Rio

De acordo com o pagodeiro, que já testou positivo para a Covid-19, ele aceitou participar do evento, pois estava seis meses sem trabalhar

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O cantor Tiee se pronunciou após participar do evento "Resenha do Tiee", que provocou aglomeração em um bar na Zona Norte do Rio. De acordo com o pagodeiro, que já testou positivo para a Covid-19, ele aceitou participar do evento, pois estava seis meses sem trabalhar por conta da pandemia.

"Como todo brasileiro e brasileira tenho meus compromissos, pessoas dependem de mim e do meu trabalho. São quase 6 meses sem trabalhar ! Em um primeiro momento eu fiz trabalho social para ajudar pessoas que direta ou indiretamente foram afetadas pelo vírus. Eu sei bem do que se trata, senti na pele", diz um trecho da nota enviada à imprensa.

Ainda de acordo com Tiee, antes do fechamento do contrato, os organizadores teriam garantido que iam realizar a festa respeitando as normas de segurança recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

"Concordei com a contratação após a garantia dos organizadores de que haveria o cumprimento de todas as normas de segurança em relação à saúde de todos. Segundo foi informado pela produção do evento foi verificada temperatura, fornecido álcool em gel e exigido o uso de máscaras quando do ingresso do local", disse.

Por fim, o pagodeiro pediu desculpas pela atitude. "Como dizia a poetisa “Sempre fui obediente…”, mas fui chamado ao trabalho, de onde vem o meu sustento e o de muitos que me acompanham. Minha intenção não foi desrespeitar ninguém, ofender ninguém. O chefe de família falou mais alto. Desculpas!".

Tiee e a família já foram infectados pelo coronavírus. Na ocasião, o pagodeiro chegou a pedir em uma rede social que as pessoas levassem o vírus a sério "porque tinha efeito devastador".