Folha Vitória Capixaba vence 'Prêmio Brasileiro de Ondas Grandes' por onda em Vila Velha

Capixaba vence 'Prêmio Brasileiro de Ondas Grandes' por onda em Vila Velha

Breno Küster, do NXF Bodyboard, conquistou primeiro lugar na categoria com onda surfada na laje do Avalanche, Praia da Costa

Folha Vitória
Foto: Diego Silva (DS Images)
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O Espírito Santo brilha mais uma vez no cenário esportivo nacional, desta vez com o bodyboarder canela-verde Breno Küster, da equipe NXF Bodyboard. 

Ele foi o grande campeão da modalidade “Melhor Onda Bodyboard Masculino” do Prêmio Brasileiro Ocyan de Ondas Grandes, iniciativa que tem como objetivo eleger e premiar as maiores e mais impressionantes ondas surfadas no litoral brasileiro em 2021 nas modalidades de surf, bodyboard, tow-in, bodysurf e kitesurf. 

A premiação ocorreu nesse domingo (10), no Rio de Janeiro,e contou com a participação de grandes nomes do surf nacional, como Caio Vaz, Ian Vaz, Lucas Medeiros, Lucas Chumbo e Pedro Scooby, entre outros.

Disputando a primeira colocação com mais de 50 boadyboarders de todo o Brasil, Küster sagrou-se campeão com uma onda surfada em junho do ano passado na laje do Avalanche, pico de surf localizado na Praia da Costa, em Vila Velha , a cerca de 5 quilômetros da areia, e que ficou mundialmente conhecido devido à potência e a criticidade de sua onda. O feito foi registrado pelo cinegrafista Jair Ferreira, da produtora capixaba Straya Filmes, que foi duplamente premiado na noite de ontem ao eternizar tanto a onda de Küster, quanto a surfada pelo atleta Daniel Rangel (o Daniel é de onde?) campeão na categoria “Onda no Ano Masculino”.

“Avalanche é uma onda que veio para ficar, é

uma onda incrível. Estar ali no pico remando é bem difícil, tem muitos jet skis passando, e ter o comprometimento de ‘botar pra baixo’ só porque ama tudo isso, é incrível”, disse Küster ao receber o prêmio.

Jair Ferreira mencionou a visibilidade alcançada pelo estado entre surfistas do mundo inteiro nos últimos anos, devido especialmente à onda do Avalanche. “O Espírito Santo está no cenário mundial das ondas grandes, e isso é muito interessante”, declarou.

Além de Küster, outro capixaba figurou entre os finalistas na modalidade bodyboard masculino. Carlos Bellumat, que também faz parte da equipe de canela verde NXF, levou o terceiro lugar para casa com uma onda surfada no Avalanche. A segunda colocação da modalidade ficou com o legendário bodyboarder niteroiense Dudu Pedra.

Mais de 400 ondas de Norte a Sul do Brasil foram inscritas na premiação, que considerou as registradas entre 1 de janeiro de 2021 e 28 de março de 2022.

NXF Bodyboard

Juntos desde 2005 e considerados os desbravadores da Laje do Avalanche, na Praia da Costa (ES), os integrantes do NXF Bodyboard são conhecidos por explorar as melhores ondas do Espírito Santo, principalmente as formadas nas bancadas capixabas.

Últimas