Folha Vitória Capixabão 2021: Real Noroeste e Rio Branco VN começam a decidir o título na noite desta quinta-feira

Capixabão 2021: Real Noroeste e Rio Branco VN começam a decidir o título na noite desta quinta-feira

O jogo acontecerá no estádio José Olímpio da Rocha, em Águia Branca, casa dos merengues capixabas. Equipes chegam a decisão pela terceira vez na história

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

É hoje que começa a decisão do título capixaba de 2021! Em duelo de equipes do interior, Real Noroeste e Rio Branco VN disputam nesta quinta-feira (20), às 18h30, a primeira das duas partidas válidas pela grande final do Campeonato Capixaba 2021.

O jogo acontecerá no estádio José Olímpio da Rocha, em Águia Branca, casa dos merengues capixabas. Por outro lado, a segunda e decisiva partida será no próximo domingo (23), às 15 horas, no estádio Olímpio Perim, em Venda Nova do Imigrante, região serrana do Estado.

As duas equipes, curiosamente, chegam para decidir o título pela terceira vez. Rei das Copas, mas ainda sem nenhum estadual, o Real chegou às suas duas finais recentemente, nas temporadas de 2018 e 2019, mas acabou derrotado nas duas ocasiões por Serra e Vitória, respectivamente. Esta última foi ainda mais dolorosa para o torcedor merengue, visto que o time perdeu o título em casa, nos pênaltis para o Alvianil.

Já o Brancão polenteiro, atual campeão capixaba, tenta o bicampeonato após conquistar o título inédito na última edição do Capixabão. Naquela decisão, a equipe derrotou o Rio Branco na decisão, jogando no seu estádio, por 1 a 0, depois de empatar sem gols na ida. No entanto, em 1995, o clube já havia chegado na decisão do estadual, mas acabou sendo vice para o Linhares.

REGULAMENTO

Para esta decisão, não existe vantagem. Caso ocorra igualdade na soma dos resultados das partidas, o campeão será definido nos pênaltis. O campeão garante vagas na fase de grupos da Série D do Brasileiro e na primeira fase das Copas Verde e do Brasil, todas em 2022.

RETROSPECTIVA

Nesta edição do Capixabão, o Rio Branco VN chegou como um dos favoritos e confirmou isso dentro de campo. Na primeira fase do campeonato, o Brancão polenteiro venceu sete dos nove jogos e fez 22 dos 27 pontos possíveis. Já o time de Águia Branca, com uma campanha um pouco mais oscilante, confirmou a justa fama de ser uma equipe difícil de ser batida em casa, onde fez 12 dos 16 pontos, que rendeu a terceira posição geral.

Na fase mata-mata, no entanto, o Rio Branco VN foi surpreendido na primeira partida contra a Desportiva, pela ida das quartas de final, e acabou derrotado por 3 a 1. O resultado, entretanto, foi o combustível que o time precisava para a partida de volta, no Olímpio Perim, e o time conseguiu reverter a situação ao vencer por 2 a 0 e avançar.

Nas semis, o time de Antônio Carlos Roy eliminou o Rio Branco, jogando melhor que os adversários nos dois jogos. Na ida, empate sem gols no Kléber Andrade, e na volta um grande triunfo por 3 a 0 levou a equipe de volta a decisão do Capixabão.

Por outro lado, a campanha do Real na fase decisiva foi contrária a do rival. Nas quartas, os merengues eliminaram o Estrela do Norte com uma certa tranquilidade. Venceu nas duas partidas, 2 a 1 no Sumaré e 1 a 0 no Rochão. 

Já na semifinal, contra o Vitória, o time merengue não saiu do empate sem gols contra o Alvianil na ida, em casa. No Salvador Costa, a equipe vencia por 1 a 0 até que levou o empate no último lance e viu a decisão ir para os pênaltis. Nas cobranças, o time merengue venceu por 4 a 2 e se classificou à decisão.

Últimas