Folha Vitória Cariacica registra aumento de pequenos furtos durante a pandemia

Cariacica registra aumento de pequenos furtos durante a pandemia

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), 128 casos de furtos já foram registrados em Cariacica neste ano

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Desde o início da pandemia, o número de pequenos furtos apresentou aumento no município de Cariacica e parte destes delitos tem sido realizados por mulheres.

Um desses crime foi exibido pelo jornalismo da TV Vitória/Record TV na última semana onde duas mulheres roubam produtos em uma loja de cosméticos no bairro Campo Grande, em Cariacica. Uma das mulheres tira uma sacola preta da bolsa enquanto a outra pega duas caixas de chapinhas. 

Após serem descobertas por uma funcionária, as mulheres deixam os objetos furtados para trás e vão embora, mas uma das criminosas é alcançada por policiais. Ela foi detida, levada para a delegacia e autuada em flagrante por furto. Na época, o esposo da detida, que estaria esperando ela do lado de fora, também foi detido.

De acordo com o delegado titular da Delegacia de Campo Grande, André Landeira, esses pequenos furtos tem aumentado no município. Somente neste ano, segundo dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), 128 casos de furtos foram registrados em Cariacica.

"Durante a pandemia houve um aumento nos registros desses crimes praticados por mulheres. A maioria desses crime é realmente praticado por mulheres. Eles são diferentes de outros tipos de crime, em que existe um receptor qualificado para adquirir essas mercadorias. Essas pessoas furtam os objetos e vendem para vizinhos, familiares, amigos, uma venda doméstica digamos assim, então é um crime mais difícil de ser combatido", explicou.

A lojista Arisleine Shmidel está na lista de comerciantes que não aguentam mais ter prejuízos com furtos.

"Entraram na minha lanchonete, furtaram a bateria de um carro, a churrasqueira e outros materiais que eu trabalho. Você trabalha tanto para ter suas coisas e vem uma pessoa que infelizmente pega para usar droga e isso deixa uma indignação muito grande", disse.

O delegado lembra que existem penas para quem pratica furto, principalmente se o crime for cometido por mais de uma pessoa, que passa a se chamar furto qualificado.

"No furto qualificado a pena dobra e vai de dois a oito anos de prisão. No furto simples, o autor paga uma fiança na delegacia e sai na hora, no furto qualificado o delegado não pode aplicar fiança, a pessoa tem que ir para a audiência de custódia", destacou.

* Com informações da repórter Milena Martins, da TV Vitória/Record TV.

Últimas